O livro didático de matemática e cultura escolar em pesquisas: primeiras aproximações

Alex Oleandro Gonçalves, Rosa Lydia Teixeira Corrêa

Resumo


São trazidos neste artigo resultados preliminares de pesquisa sobre o livro didático de matemática no Brasil, após a criação do Plano Nacional do Livro Didático – PNLD que teve início na década de 1980 e tem sido importante na orientação de ações de seleção, produção, distribuição e avaliação do livro didático no Brasil. Procuramos saber no universo dessa produção se as abordagens contemplavam a ideia de cultura escolar. Os dados apontaram para a produção de dois trabalhos sobre o livro didático de matemática contendo esse enfoque. Além disso, os estudos acham-se de modo geral situados no campo da História e da História da Educação, estando neste último situados os estudos referentes ao livro didático de matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


BITTENCOURT, C. M. F. Em Foco: História, produção e memória do livro didático. Educação e Pesquisa, São Paulo, set./dez. 2004, v.30, n.3, p. 471-473. Disponível em: Acesso em: 12 ago. 2012.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Bertrand do Brasil, 1989.

CERTEAU, M. de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

CHERVEL, A. História de las Disciplinas Escolares, reflexiones sobre um campo de investigación. Revista de Educación, 1991, nº 295, p. 69-111.

GARCIA, T. M. F. B.; SILVA, É. F. da. Livro didático de física: o ponto de vista de alunos do ensino médio. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO – EDUCERE, 9., 2009, Curitiba; Encontro sul brasileiro de psicopedagogia, 3., 2009, Curitiba. Anais... Curitiba: PUCPR, 2009, p. 8595-8606.

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, n. 1, p. 9-44, 2001.

LOPES, J. de A. Livro didático de matemática: concepção, seleção e possibilidades frente a descritores de análise e tendências em Educação Matemática. [s.n.], Tese (Doutorado em educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2011.

NUNES, T. et al. Educação matemática 1: números e operações numéricas. São Paulo: Cortez, 2005.

ORY, P. L’Histoire Culturelle. Press Universitaires de France, 2004.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

SCHRÖDER, M. Livro didático público paranaense“língua portuguesa e literatura”: o professor-autor e o gênero discursivo. Tese de Doutorado – Universidade Federal do Paraná, Curitiba 2002.

CHOPPIN, A. História dos livros e das edições didáticas: sobre o estado da arte. Educação e pesquisa, v. 30, n. 3, set./dez. 2004, p. 549-566.

BATISTA, A. A. G.; ROJO, R. Livros escolares no Brasil: a produção científica. In: VAL, M. da G. C.; MARCUSCHI, B. (Org.). Livros didáticos de língua portuguesa: letramento, inclusão e cidadania. Belo Horizonte: Ceale; Autêntica, 2005. p.13-45.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.16.049.DS02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat