TIME MANAGEMENT IN SCHOOL

Luciana Pacheco Marques, Cristiane Elvira de Assis Oliveira, Sandrelena da Silva Monteiro

Resumo


Our experience at the core of studies and researches has led us to work with differences as concrete forms of existence, breaking with the paradigmatic dichotomy of normal versus abnormal. One of the group research lines has as background the data displacement from the Modernity universal to the Present multiple, through the category knowledge, time, space and subject analysis. Particularly, in this group, we research the uses of time in everyday school. We conduct the research in/on/with school routine in a municipal Elementary School of the State of Minas Gerais that is organized in cycles. We have made notes about the evidence on the uses of time in the school routine, telling them, and we have transformed such narratives in chronic that were shared with teachers and school managers in conversation circles, discussing the uses of times in that everyday school. Considering the complexity that is the organization of school time, one can equate the time, establishing a harmonious relationship between the chronology of the clock and the creation.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, N. Decifrando o pergaminho: os cotidianos das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, I. B. de; ALVES, N. (Org.). Pesquisa nos/dos/com os cotidianos das escolas : sobre redes de saberes. Petrópolis: DP&A, 2008. p. 15-38.

ARNAUS, R. et al. Déjame que te cuente. Epi(diá)logo. In: LARROSA, J. et al. Déjame que te cuente : ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Laertes, 2008. p. 221-236.

BERGSON, H. Duração e simultaneidade : a propósito da teoria de Einstein. São Paulo: M. Fontes, 2006. Originalmente publicado em 1932.

CERTEAU, M. de. A invenção do cotidiano : artes de fazer. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2003. v. 1.

CONNELLY, F. M.; CLANDININ, D. J. Relatos de experiencia e investigación narrativa. In: LARROSA, J. Déjame que te cuente : ensayos sobre narrativa y educación. Barcelona: Laertes, 2008. p. 11-59.

CORREIA, T. S. L. Tiempo de las escuelas, tiempos de los escolares. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 26., 2003, Poços de Caldas. Anais eletrônicos ... Poços de Caldas: ANPEd, 2003. Disponível em: < http://26reuniao.anped.org.br/tpgt13. htm>. Acesso em: 2 fev. 2009.

CUNHA, M. I. da. Conta-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Revista da Faculdade de Educação , v. 23, n. 1-2, jan.1997. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2010.

GARCIA, R. L. A difícil arte/ciência de pesquisar com o cotidiano. In: GARCIA, R. L. (Org.). Método; métodos; contramétodo . São Paulo: Cortez, 2003. p. 193-208.

GARCIA, R. L; MOREIRA, A. F. Começando uma conversa sobre currículo. In: GARCIA, R. L; MOREIRA, A. F. (Org.). Currículo na contemporaneidade : incertezas e desafios. São Paulo: Cortez, 2003. p. 7-39.

GIMENO SACRISTÁN, J. El valor del tiempo en educación . Madrid: Ediciones Morata, 2008.

GINZBURG, C. Mitos, emblemas, sinais : morfologia e história. 2. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

HOÇA, L. A escola organizada em ciclos : tempo, espaço e aprendizagem. 2007. 134 f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2007.

LARROSA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação , n. 19, p. 20-28, jan./abr. 2002.

MARQUES, L. P. Implicações da inclusão no processo pedagógico. Inter-Ação , v. 31, n. 2, p. 197-208, jul./dez. 2006.

MARQUES, L. P. Os discursos gerados nas relações com as diferenças: desafio atual para a formação em educação. In: DALBEN, A. et al. (Org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente . Belo Horizonte: Autêntica, 2010. v. 1. p. 251-268.

MARQUES, L. P. Cotidiano escolar e diferenças. Educação em Foco , v. 17, n. 1, p. 101-117, mar./jun. 2012.

MARQUES, L. P.; MARQUES, C. A. Do Universal ao Múltiplo: os caminhos da inclusão. In: LISITA, V. M. S. .S.; SOUSA, L. F. E. C. P. de (Org.). Políticas educacionais, práticas escolares e alternativas de inclusão escolar . Rio de Janeiro: DP&A, 2003. p. 223-239.

MORIN, E. Ciência com consciência . Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

OLIVEIRA, I. B. de. Apresentação. In: OLIVEIRA, I. B. et al. (Org.). Narrativas : outros conhecimentos, outras formas de expressão. Petrópolis: DP&A; Rio de Janeiro: FAPERJ, 2010. p. 7-12.

OLIVEIRA, C. E. A. Temporalidades no/do cotidiano da Educação Infantil . 2012. 156f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2012.

OLIVEIRA, C. E.; ALVES, N. A pesquisa e a criação de conhecimentos na pós-graduação em educação no Brasil: conversas com Maria Célia Moraes e Acácia Kuenzer. Educação & Sociedade , v. 27, n. 95, p. 577-599, maio/ago. 2006.

PAIS, J. M. Vida cotidiana : enigmas e revelações. São Paulo: Cortez, 2003.

PINTO, J. M. S. O tempo e a aprendizagem : subsídios para uma nova organização do tempo escolar. Porto: Edições ASA, 2001.

SILVA, P. B. G.; GUAZZELLI, N. M. B. Rodas de Conversas – Excelência acadêmica é a diversidade. Educação , v. 30, n. 1, p. 53-92, jan./mar. 2007.

SKLIAR, C. A educação que se pergunta pelos outros: e se o outro não estivesse aqui? In: LOPES, A. C.; MACEDO, E. (Org.). Currículos: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002. p. 196-215.




DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v15i44.5122

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat