Interaction university and school: a collaboration between action and speeches

Gionara Tauchen, Catia Piccolo Viero Devechi, Amarildo Luiz Trevisan

Resumo


Considering that the interaction between universities and middle schools is fundamental for organization and the qualification of the education system, we conducted a qualitative study on twenty public municipal schools of Rio Grande, RS, designed to investigate and understand the effectiveness of university activities (teaching, research and extension) in regard to the promotion and strengthening of the interactions between these institutions. We highlight the activities related to Pibid, the Education Observatory, extension, supervised internships, and to undergraduate and postgraduate research. From comprehensions about these activities we discuss, from the Habermasian purposes, the possibilities of knowledge continuity between pragmatic and epistemological knowledge in order to improve the learning performance, facing demands to improve the interaction between school and university.

 


Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições, 1977.

CLÍMACO, J. C. T. S.; NEVES, C. M. C.; LIMA, B. F. Z. Ações da Capes para a formação e a valorização dos professores da educação básica do Brasil e sua interação com a pós-graduação. RBPG, v. 9, n. 16, p. 181 - 209, abril de 2012.

BRASIL. Decreto n. 5.803, de 8 de junho de 2006. Dispõe sobre o Observatório da Educação, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 9 jun. 2006. p. 5.

BRASIL. Decreto n. 7.219, de 24 de junho de 2010. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência — PIBID e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 25 jun. 2010. p. 5.

BOTOMÉ, S. P. Pesquisa alienada e ensino alienante: o equívoco da extensão universitária. Petrópolis: Vozes, 1996.

FRANCO, M. L. P. B. Análise de conteúdo. 3. ed. Brasília: Líber Livro, 2008.

GARCÍA, R. O conhecimento em construção: das formulações de Jean Piaget à teoria dos sistemas complexos. Porto Alegre: Artmed, 2002.

GIANCATERINO, R. Supervisão escolar e gestão democrática: um elo para o sucesso escolar. Rio de Janeiro: Wak, 2010.

HABERMAS, J. Verdade e justificação: ensaios filosóficos. São Paulo: Loyola, 2004a.

HABERMAS, J. A ética da discussão e a questão da verdade. São Paulo: Martins Fontes, 2004b.

LÜDKE, M.; RODRIGUES, P. A. M.; PORTELA, V. C. M. O mestrado como via de formação de professores da educação básica para a pesquisa. Revista Brasileira de Pós-Graduação, v. 9, n. 16, p. 59 - 83, abr. 2012.

MINAYO, M. C. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORIN, E. Ciência com consciência. 11. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

OLIVEIRA, M. A. M. et al. (Org.). Gestão educacional: novos olhares, novas abordagens. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

TAUCHEN, G. (Org.). Gestão Educacional. Rio Grande: Editora da FURG, 2011. v. 3.

TREVISAN, A. L. Filosofia da Educação e formação de professores no velho dilema entre teoria e prática. Educar em Revista, n. 42, p. 195-212, out./dez. 2011.

Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2012.

VASCONCELLOS, C. S. Coordenação do trabalho pedagógico: do projeto político pedagógico ao cotidiano da sala de aula. 11. ed. São Paulo: Libertad Editora, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v11i34.6581

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat