A formação do educador no contexto do hibridismo tecnológico digital: o processo de autonomia

Luciana Backes, Ana Margô Mantovani

Resumo


Este artigo apresenta reflexões decorrentes de processos de formação de educadores desenvolvidos por meio da construção de metaversos, no contexto do hibridismo tecnológico digital. Nosso objetivo consiste em refletir sobre o processo de autonomia, por meio de diferentes pesquisas por nós realizadas. Essas investigações, de caráter qualitativo, foram realizadas em universidades, por meio da metodologia de estudo de caso. Como fundamentação teórica optamos pelo arcabouço da biologia do conhecer, que contribui para a compreensão dos seres vivos (seres humanos) enquanto seres autônomos e autopoiéticos e nos permite ampliar esses conceitos, assim como avançar na compreensão das tecnologias digitais (TD) enquanto espaços digitais virtuais para a convivência, ou seja, para a constituição de redes sociais. O desenvolvimento dessas investigações ocorreu no viver e no conviver de educadores em formação, por meio de redes de interações, nas quais foi possível evidenciar três momentos: autonomia individual, autopoiese e autonomia social. Constatamos que esses três momentos estão relacionados de maneira complexa, e não hierárquica ou linear. A autonomia individual, a autopoiese e a autonomia social são desenvolvidas de acordo com as particularidades do grupo de pessoas que interagem, as perturbações em questão e o desenvolvimento ontogênico dos seres humanos.

Texto completo:

PDF

Referências


BACKES, L. A formação do educador em mundos virtuais : uma investigação sobre os processos de autonomia e de autoria. 2007. 186 f. Dissertação (Mestrado em Educação) — Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2007.

BACKES, L. A configuração do espaço de convivência digital virtual : a cultura emergente no processo de formação do educador. 2011. 362 f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo; Université Lumière Lyon 2, Lyon, 2011.

BACKES, L. Espaço de convivência digital virtual (ECODI): o acoplamento estrutural no processo de interação. ETD: Educação Temática Digital , v. 15, n. 2, p. 337-

, 2013a. Disponível em: . Acesso em: 6 mar. 2014.

BACKES, L. Hibridismo tecnológico digital: configuração dos espaços digitais virtuais de convivência. In: COLÓQUIO LUSO-BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO

A DISTÂNCIA E ELEARNING, 3., 2013, Lisboa. Anais ... Lisboa: Universidade Aberta, 2013b. Disponível em: . Acesso em: 10 mar. 2014.

BACKES, L. Acoplamento estrutural no hibridismo tecnológico digital : desenvolvimento e inovação nas instituições de ensino para formação de gestores educacionais e educadores. Canoas: Unilasalle, 2014. 16 p. Relatório de pesquisa.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

LATOUR, B. Nous n’avons jamais été modernes : essai d’anthropologie symétrique. Paris: La Découverte, 1991.

MANTOVANI, A. M.; BACKES, L.; SANTOS, B. S. Formação do educador no contexto da cibercultura: possibilidades pedagógicas em metaversos (Mundos Digitais Virtuais em 3 Dimensões – MDV3). Revista Contrapontos , v. 12, n. 1, p. 77-86, 2012.

MANTOVANI, A. M.; BACKES, L. Anatomia no metaverso Second Life : uma proposta em i-Learning (UNILASALLE). Canoas: Unilasalle, 2014. 55 p. Relatório de pesquisa.

MATURANA, H. R. Transformación en la convivencia . Santiago: Dolmen Ediciones, 1999.

MATURANA, H. R.; VARELA F. J. De máquina e seres vivos : autopoiese — a organização do vivo. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MATURANA, H. R.; VARELA F. J. A árvore do conhecimento : as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2002.

MORAES, M. C. Educar na biologia do amor e da solidariedade. Petrópolis: Vozes, 2003.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. Campinas: Papirus, 2004.

SANTOS, M. A natureza do espaço : técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Edusp, 2006.

VARELA, F. Autonomie et connaissance . Paris: Edition Seuil, 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v15i45.5023

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat