Dilemas e aprendizagens profissionais de professores iniciantes de educação física

José Ângelo Gariglio, Carolina Guimarães Reis

Resumo


Este texto relata alguns dos resultados de nossa pesquisa que teve como objeto de estudo central a análise dos processos de iniciação à docência de licenciados em Educação Física (EF). O estudo tem como objetivos identificar quais as percepções que professores de Educação Física iniciantes têm deste ciclo de desenvolvimento profissional; analisar como professores de Educação Física iniciantes pensam e atuam profissionalmente de forma a integra-se às situações de trabalho; entender como os professores iniciantes aprendem a ensinar nos primeiros anos de exercício profissional na escola. A pesquisa lançou mão dos seguintes instrumentos de coleta de dados: realização de entrevistas com docentes iniciantes e análise de casos de ensino confeccionados por meio de relatos escritos. Nosso estudo aponta para o caráter situado da iniciação à docência no qual se podem verificar singularidades de experiências e percepções sobre esse ciclo de desenvolvimento profissional. Esse caráter contextual da inserção profissional mostrou-se fortemente relacionado ao campo disciplinar (EF) a qual os professores pertencem.

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, M. G. Ofício de mestre : imagens e auto-imagens. Petrópolis: Vozes, 2000.

BRACHT, V.; FARIA, B. A. A cultura escolar e o ensino da Educação Física: reflexões a partir da teoria de do reconhecimento de Axel Honneth. In: SANTOS, Lucíola L. C. P. S. et. al. Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente . Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

COCHRAN-SMITH, M. Trends and challenges in teacher education: National and international perspectives in Waldron, F., Smith, J. Dooley, T., & Fitzpatrick, M. (eds.), Reimagining initial teacher education: Perspectives on transformation (pp. 29-53). Dublin: Liffey Press, 2013.

CHARLOT, B. Da relação com o saber : elementos para uma teoria. Porto Alegre: Ed. Penso, 2000.

FARIA, B. A., BRACHT, V., MACHADO, T. S., ALMEIDA, U. R, MACHADO, F. X. Inovação pedagógica na educação física: o que aprender com práticas bem sucedidas? In: XVI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte/III Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2009, Salvador. Formação em Educação Física e Ciências do Esporte: políticas e cotidiano, 2009. Disponível em: http:// cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/CONBRACE/XVI/schedConf/presentations?searchField=&searchMatch=&search=&track=22

FERREIRA, L. A. O professor de Educação Física no primeiro ano da carreira : análise da aprendizagem profissional a partir da promoção de um programa de iniciação à docência. Tese de Doutorado. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, 2005.

FONTANA, R. C. Trabalho e subjetividade: nos rituais da iniciação, a constituição do ser professora. Caderno CEDES [online], vol. 20, no. 50, abr. 2000. Disponível em:

FEIMAN-NEMSER, S.; FLODER, R. E. Cultural aspects of teaching. In: WITTOCK, M. C. (Dir.). Handbook of research on teaching . 3rd . edition, p. 505-526. New York: Macmillan, 1986.

GARIGLIO, J. A. A cultura docente de professores de Educação Física de uma escola profissionalizante : Saberes e práticas em contexto de ações situadas. 2004. 275 f. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Educação, PUC-Rio, Rio de Janeiro, 2004.

GOLD, Y. Beginning teacher support – Attrotion, mentoring, and induction. In: SIKULA, J.(DIR.). Handbook of research Education . New York: Macmillan, 1996.

GUARNIERI, M. R. Tornando-se professor : o início na carreira docente e a consolidação da profissão. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 1996.

HUBERMAN, M. Cycle de vie et formation . Vevey: Éditions Delta, 1974.

HUBERMAN, M. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António (Org.). Vida de professores . p. 31 a 62. Porto: Porto Editora, 1992.

JEBER, L. J. A educação física no ensino fundamental : o lugar ocupado na hierarquia dos saberes escolares. 1996. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1996.

LESSARD, C; TARDIF, M. Les identities enseignantes : analyse de facteurs de différenciation du corps enseignant québécois 1960- 1990. Editions du CRP, Université de Sherbrooke, 2003.

LORTIE, D. (1975). School Teachers: A sociological study. Chicago: University of Chicago Press.

MACHADO, T. S. ; BRACHT, V. ; MORAES, C. A. ; ALMEIDA, F. Q. ; SILVA, M. A. As práticas de desinvestimento pedagógico na educação física escolar. In: XVI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte/III Congresso Internacional de Ciências do Esporte, 2009, Salvador. Formação em Educação Física e Ciências do Esporte: políticas e cotidiano, 2009. Disponível em: http://cbce.tempsite.ws/ congressos/index.php/CONBRACE/XVI/schedConf/presentations?searchField= &searchMatch=&search=&track=22

MARCELO-GARCIA, C. Políticas de inserción a la docência: De eslabón perdido a puente para el desarrollo profesional docente. GTD-PREAL, 2007.

MARCELO-GARCIA, C. A identidade docente: constantes e desafios. Revista Brasileira de Pesquisa em Formação de Professores, vol 1, n. 1 Ago-Dez. 2009.

MERSETH, K.K. Case studies and teacher education. Teacher Education Quartely 17(1), 1990, pp.53-61.

MIZUKAMI, M.G.N. Casos de ensino e aprendizagem profissional da docência. In: ABRAMOWICZ,A.; MELLO, R.R. (orgs.) Educação : pesquisas e práticas. Campinas, SP: Papirus, 2000, pp.139-61.

SCHÖN, D.A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (org.). Professores e a sua formação, 1992, pp.79-93.

SHULMAN, L.S. Toward a pedagogy of cases. In: SHULMAN, J.H. (org.) Case methods in teacher education . New York: Teacher’s College Press, 1992.

SHULMAN, L. L. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Educational Review. v. 57, n., 1. Feb. 1987. p. 1-22.

TARDIF, M.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educ. Soc., v. 21. n. 73. dez. 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional . Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

VEENMAN, S. Perceived problems of beginning teachers. Review of Educational Reserch , v. 54, n. 2, p. 143-178, 1984.

YOUNG, M. Uma abordagem do estudo dos programas enquanto fenômenos do conhecimento socialmente organizado. In: GRÁCIO, Sergio; STOER, Stephen. Sociologia da Educação II - A construção social das práticas educativas. Belo Horizonte: Horizontes, 1982. p. 151-187.

ZABALZA, M. A. Diários de aula . Porto/Portugal: Porto Editora, 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.16.050.DS06

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat