Ensino de divisão numa escola rural de Dourados-MS (1989): uma análise do caderno de planejamento

Alessandra Cristina Furtado, Maria do Carmo Brazil, Edvonete Souza de Alencar

Resumo


O presente artigo insere-se nas abordagens sobre a história das instituições escolares rurais no sul de Mato Grosso (atual Mato Grosso do Sul), de modo a analisar e contribuir para a compreensão da seguinte problemática: Como foi tratado o ensino da divisão matemática em uma escola rural de 1º grau do interior de Mato Grosso do Sul, no final da década de 1980? Assim, este artigo busca analisar o ensino da divisão para crianças da 2ª série do 1º grau na Escola Municipal Padre Anchieta, em Vila Formosa, distrito do município de Dourados, tomando como fonte principal de pesquisa um “Caderno de Planejamento” de uma professora que atuou em 1989. A delimitação do estudo justifica-se em razão de o Caderno da professora ter sido planejado e escrito no ano de 1989. A pesquisa desenvolveuse na perspectiva da Nova História Cultural e com base em fontes documentais. Os dados apontaram que os registros apresentados pela docente no Caderno estavam centrados no ensino dos algoritmos, o que mostrou a influência da Matemática Moderna das décadas de 1960 a 1970. Tal movimento educacional incentivava o ensino de Matemática mais lógico, centrado no ensino das estruturas, dos algoritmos e da linguagem matemática. Além disso, este estudo permitiu perceber que o ensino da divisão apresentou indícios de uma concepção pedagógica tradicional. Conclui-se, assim, que o ensino da divisão esteve influenciado pela Matemática Moderna e baseado em uma concepção pedagógica tradicional.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.061.DS05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat