Undergraduate degrees and Basic Education early years: a necessary interlocution in teacher education

Simone Regina Manosso Cartaxo, Pura Lúcia Oliver Martins

Resumo


The article aims to analyze the interlocution of the undergraduate courses with the Basic Education early years in initial teacher education, from a documentary research in undergraduate courses and interviews with professor educators. The research, of a qualitative approach and based on the historical materialist dialectic, takes as
epistemological axis the theory concept as practice expression, according to Bernardo (1992), Castoriadis (1985), Martins (1996), Santos (1992) and Thompson (2009). The article discusses the guiding principles that are the educators practice expression in search of the necessary interlocution of undergraduate courses and Basic Education early years. These principles could serve as basis to think about an emergent literacy undergraduate course.

 


Texto completo:

PDF

Referências


ARCE, A.; MARTINS, L. M. A Educação Infantil e o Ensino Fundamental de nove anos. In: ARCE, A.; MARTINS, L. M. (Org.). Quem tem medo de ensinar na Educação Infantil? Em defesa do ato de ensinar. Campinas: Alínea, 2007. p. 37-62.

BERNARDO, J. Depois do marxismo, o dilúvio. Educação & Sociedade, n. 43, p. 393-412, dez. 1992.

BRASIL. Lei n. 9.394/1996, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 23 dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 5 fev. 2013.

BRASIL. Lei n. 11.274/2006, de 6 de fevereiro de 2006. Altera a redação dos arts. 29, 30, 32 e 87 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, dispondo sobre a duração de 9 (nove) anos para o ensino fundamental, com matrícula obrigatória a partir dos 6 (seis) anos

de idade. Brasília, DF, 7 fev. 2006. Disponível em: . Acesso em: 6 fev. 2013.

BRUNO, L. Acerca do indivíduo, da prática e da consciência da prática. Educação & Sociedade, n. 33, p. 7-26, ago. 1989.

CALLAI, H. C. Aprendendo a ler o mundo: a Geografia nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Cadernos Cedes, v. 25, n. 66, p. 227-247, maio/ago. 2005. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2013.

CASTORIADIS, C. A experiência do movimento operário. São Paulo: Brasiliense, 1985.

CHASSOT, A. Alfabetização científica: uma possibilidade para a inclusão social. Revista Brasileira de Educação, n. 22, p. 89-100, jan./abr. 2003. Disponível em:

. Acesso em: 2 abr. 2013.

CHIZZOTTI, A. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução e desafios. Revista Portuguesa de Educação, v. 16, n. 2, p. 221-236, 2003. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2012.

DANYLUK, O. Alfabetização matemática: as primeiras manifestações da escrita infantil. 2. ed. Porto Alegre: Sulina; Passo Fundo: Ediupf, 1998.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 46. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

GERALDI, J. W. Alfabetização e letramento: perguntas de um alfabetizado que lê. 2010. Texto apresentado em sessão especial, Caxambu, 2010.

GOODSON, I. F. Dar voz ao professor: as histórias de vida dos professores e o seu desenvolvimento profissional. In: NÓVOA, A. (Org.). Vidas de professores. 2. ed. Porto: Porto, 2007. p. 63-78.

MARTINS, P. L. O. A didática e as contradições da prática. Campinas: Papirus, 1998. (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

MARTINS, P. L. O. A relação conteúdo-forma: expressão das contradições da prática pedagógica na escola capitalista. In: VEIGA, I. P. A. (Org.). Didática: o ensino e suas relações. Campinas: Papirus, 1996.

NEVES, V. F. A.; GOUVÊA, M. C. S. de; CASTANHEIRA, M. L. A passagem da Educação Infantil para o Ensino Fundamental: tensões contemporâneas. Educação e Pesquisa, v. 37, n. 1, p. 121-140, jan./abr. 2011. Disponível em:

php?pid=S1517-97022011000100008&script=sci_arttext>. Acesso em: 12 fev. 2013.

OLIVEIRA, J. F. de. A função social da educação e da escola pública: tensões, desafios e perspectivas. In: FERREIRA, E. B.; OLIVEIRA, D. A. Crise da escola e políticas educativas. Belo Horizonte: Auntêntica, 2009.

PRATI, L. E.; EIZIRIK, M. F. Da diversidade na passagem para a quinta série do Ensino Fundamental. Estudos de Psicologia, v. 23, n. 3, p. 289-298, jul./set. 2006. Disponível em:

. Acesso em: 12 fev. 2013.

SANTOS, L. L. C. P.; VIEIRA, L. M. F. “Agora seu filho entra mais cedo na escola”:a criança de seis anos no Ensino Fundamental de nove anos em Minas Gerais. Educação & Sociedade, v. 27, n. 96, p. 775-796, out. 2006. Disponível em:

. Acesso em: 12 fev. 2013.

SANTOS, O. J. Pedagogia dos conflitos sociais. Campinas: Papirus, 1992. (Coleção Magistério: Formação e trabalho pedagógico).

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. de. Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em ensino de Ciências, v. 16, n. 1, p. 59-77, 2011. Disponível em:

a2011.pdf>. Acesso em: 2 abr. 2013.

SCHMIDT, M. A. Literacia histórica: um desafio para a educação no século XXI. História & Educação, v. 15, p. 9-22, ago. 2009.

THOMPSON, E. P. A miséria da teoria ou um planetário de erros. Trad. Waltensir Dutra. 2009. Sem copyright.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2007.

WILLIAMS, R. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007.




DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v14i41.6554

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat