REFORMAS DA EDUCAÇÃO DO SUPERIOR NO CHILE, NO BRASIL E EM PORTUGAL: UMA ABORDAGEM COMPARATIVA

Afrânio Mendes Catani, Juan Carlos Campbell Esquivel, Renato de Sousa Porto Gilioli

Resumo


Diversas pesquisas já destacaram o caráter neoliberal das reformas da educação superior na América Latina na década de 1990. Quase toda a região foi afetada por mudanças no sentido de transformar a educação em um serviço, constituindo-se em mais um dos setores a ser regido pela lógica do livre-mercado – caso típico do Brasil. No entanto, para uma análise comparativa da região, é necessário também salientar o caso do Chile, onde este modelo foi estabelecido bem antes de outros países latino-americanos. Por sua vez, o caso português nos permite observar aspectos determinantes das reformas da educação superior dos anos 90 que se inserem em um contexto global, com semelhanças e diferenças entre tais movimentos em países do capitalismo central e periférico. Enfocaremos prioritariamente o caso chileno e, a partir daí, estabeleceremos relações com a educação superior no Brasil e em Portugal. As reformas recentes do setor no Chile iniciaram-se sob o regime militar (1973-90), que inaugurou a implementação do neoliberalismo na América Latina nos anos 70 (Milton Friedman foi conselheiro do general Pinochet).

Texto completo:

PDF

Referências


AFONSO, Almerindo J. Políticas educativas em Portugal (1985-2000): a reforma global, o pacto educativo e os reajustamentos neoreformistas. In: CATANI, Afrânio M.; OLIVEIRA, Romualdo P. de (Orgs.). Reformas educacionais em Portugal e no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. p. 17-40.

BOURDIEU, Pierre. A mão esquerda e a mão direita do Estado. In: _____. Contrafogos: táticas para enfrentar a invasão neoliberal. Tradução de Lucy Magalhães. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. p. 9-20.

CABRITO, Belmiro Gil. O financiamento do ensino superior em Portugal: entre o Estado e o mercado. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 88, p. 977-996, out. 2004.

CAMPBELL ESQUIVEL, Juan C. La educación superior en Chile: cambios y desafíos. In: CATANI, Afrânio M. (org.). Novas perspectivas nas políticas de educação superior na América Latina no limiar do século XXI. Campinas: Autores Associados, 1998. p. 247-255.

_____ . O processo de modernização da educação superior no Chile, 1981-1995. In: CATANI, Afrânio M. (org.). Universidade na América Latina: tendências e perspectivas. São Paulo: Cortez, 1996. p. 71-89.

_____ . La universidad en Chile. In: SGUISSARDI, Valdermar; SILVA JR., João dos Reis (orgs.). Políticas públicas para a educação superior. Piracicaba: Editora Unimep, 1997. p. 101-120.

CUNHA, Luiz Antônio. Ensino superior e universidade no Brasil. In: LOPES, Eliane M. T. et al. 500 anos de educação no Brasil. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003. p. 152-204.

LAVADOS, Jaime. Reflexiones sobre la educación superior chilena. In: TRINDADE, Hélgio, BLANQUER, Jean-Michel (orgs.). Os desafios da educação na América Latina. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 94-114.

LIMA, Licínio C. O paradigma da educação contábil: políticas educativas e perspectivas gerencialistas no ensino superior em Portugal. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 4, p. 43-59, jan/abr. 1997.

MINEDUC. Ministério da Educação do Chile, 2004. Disponível em: http://www.mineduc.cl. Acesso em: 30 jun. 2004.

MINISTÉRIO da Ciência, da Inovação e do Ensino Superior (MCTES). O desenvolvimento da educação, 2004. Relatório Nacional de Portugal (Ensino Superior). Lisboa: Editorial do Ministério da Educação, 2004. Disponível em: http://www.mctes.pt. Acesso em: 20 ago.2005.

SILVA, Mônica A. R. Reformas da educação superior na América Latina: estudo de dois casos (Brasil e Chile). 1999. Dissertação (Mestrado) - PROLAMUSP, São Paulo, 1999.

SILVA JR., João dos R.; SGUISSARDI, Valdemar. Novas faces da educação superior no Brasil: reforma do Estado e mudança na produção. Bragança Paulista: EDUSF, 1999.

SILVA JR., João dos Reis, CATANI, Afrânio M.; GILIOLI, Renato de S. P. Avaliação da educação superior no Brasil: uma década de mudanças. Avaliação, Campinas, v. 8, n. 4, p. 9-29, dez. 2003.




DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v7i21.4549

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat