Esperanças, receios, crenças e valores: o que está presente no imaginário do professor quando planeja sua proposta de trabalho integrando as tecnologias?

Sirley Terezinha Golemba Costa, Dilmeire Sant’Anna Ramos Vosgerau

Resumo


A pesquisa teve como objetivo analisar esperanças, receios, crenças e valores presentes no imaginário do professor quando este inclui as tecnologias educativas na sua proposta de trabalho. Como referencial teórico foram utilizados os trabalhos de Durand (2001), Teixeira (2000, 2004), além de autores que relacionam o imaginário à tecnologia como Felinto (2003) e Barreto (2009). Foram sujeitos dessa pesquisa os profissionais da educação que participaram da formação realizada nos anos de 2006, 2007 e 2008 dentro do Projeto [email protected], parceria entre a Secretaria Municipal da Educação e a PUCPR. A pesquisa exploratória apontou que o papel que o professor assume diante da aprendizagem de seus alunos, por meio do uso das tecnologias educativas nos relatórios do Projeto [email protected], é de uma postura bastante responsável na busca pela transformação da sua realidade, apesar de atribuir às tecnologias, em alguns momentos, um exacerbado poder de redentora dos problemas da educação. As dificuldades, sejam elas no sentido da organização das aulas, do planejamento, dos equipamentos, são resolvidas, na maioria das vezes, com criatividade e ações simples, pelo próprio professor. Isso mostra que a crença na tecnologia poderia ser utilizada no contexto de formação como elemento ativador da reflexão do professor, para que este possa reconhecer seu próprio poder e competência, por ter conseguido transformar, por meio de seu planejamento, criatividade e ações, uma tecnologia em instrumento de aprendizagem para o seu aluno.

Texto completo:

PDF

Referências


BARDIN, L. Análise de conteúdo. Edição revista e atualizada. Lisboa: Editora

, 1998.

BARRETO, R. G. Discursos, tecnologias, educação. Rio de Janeiro: Ed.UERJ,

BIONDI, R. L.; FELICIO, F. Atributos escolares e o desempenho dos

estudantes: uma análise em painel dos dados do Saeb. Brasília: MEC, 2007.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 20 dez. 1961. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2009.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. p. 27833. Disponível em: . Acesso em: 23 nov. 2009.

BRITO, G.; PURIFICAÇÃO, I. Educação e novas tecnologias um repensar. 2. ed. Curitiba: IBPEX, 2006.

COSTA, J. W.; GONTIJO, F. L. Uma experiência com software educativo na escola: a tecnologia e a prática pedagógica em discussão. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – Centro Federal de Educação Tecnológica Minas Gerais, 2001. Disponível em: . Acesso em: 12 ago. 2009.

CHARLOT, B.; BAUTIER, E.; ROCHEUX, J. Y. École et savoir das les banlieus et ailleurs. Paris: Bordas, 2001.

DURAND, G. O imaginário: ensaios acerca das ciências e da filosofia da imagem. Rio de Janeiro: Difel, 2001.

FELINTO, E. Por uma crítica do imaginário tecnológico. Novas tecnologias e imagens da transcendência. Revista Galáxia, v. 6, n. 11, p. 107 123, 2003.

FELINTO, E. A religião das máquinas: ensaios sobre o imaginário da cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2006.

FERREIRA, N. T.; EIZIRIK, M. F. Educação e imaginário social: revendo a escola. Em Aberto, v. 14, n. 61, p. 5-14, 1994.

FLICK, U. A pesquisa qualitativa: relevância, história, aspectos. In:

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

GARCIA, C. M. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. 7. ed. Campinas: Papirus, 2009.

LEMOS, A. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre: Sulina, 2002.

MARTINEZ, J. H. G. Novas tecnologias e o desafio da educação. Buenos Aires: Unesco, 2004.

MELLO, G. B. R. de. Contribuições para o estudo do imaginário. Em Aberto, v. 14, n. 61, p. 45-52, 1994.

MORETTINI, M. T.; URT, S. da C. O professor como sujeito da aprendizagem e as implicações da escola de Vygotski. 2008. Disponível em: . Acesso em: 18 nov. 2009.

NÓVOA, A. Os professores e sua formação. 3. ed. Porto: Porto Editora, 1997.

PIRES, A. L. de O. Aprendizagem de adultos: contextos e processos de desenvolvimento e reconhecimento de competências. 2008. Disponível em: . Acesso em: 19 nov. 2009.

SÁ, H. R. de; MAGALHÃES, M. M. G. de. Formação de educadores na cibercultura: multifacetadas visões. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2009.

SANSON, C. A percepção de professores da PUCRS em relação às

tecnologias de informação e comunicação nos processos de ensino e aprendizagem. 2003. 100 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2003.

SEVERINO, A. J. S. Metodologia do trabalho científico. 23. ed. São Paulo: Cortez, 2007.

SETZER, V. W. Computadores na educação: por quê, quando e como. 1998. Disponível em: . Acesso em: 9 maio 2009.

SFEZ, L. Crítica da comunicação. São Paulo: Loyola, 1996.

SILVA, E. T. da. Reflexão da reflexão: navegando rumo ao espaço escolar. In: SILVA, E. T. da; et al. A leitura nos oceanos da internet. São Paulo: Cortez, 2002. p. 65-88.

TEIXEIRA, M. C. S. Discurso pedagógico, mito e ideologia: o imaginário de Paulo Freire e de Anísio Teixeira. Rio de Janeiro: Quartet, 2000.

TEIXEIRA, M. C. S. Entre o real e o imaginário: processos simbólicos e corporeidade. Espaço: informativo técnico-científico do INES, n. 21, p. 39-53, 2004.

VOSGERAU, D. S. A. R. A pesquisa ação-formação como instrumento de formação em serviço para integração das TIC na prática pedagógica do professor. In: REUNIÃO DA ANPED, 32., 2009, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2009. p. 1-15.

VOSGERAU, D. S. A. R; PRADO, J.; PASINATO, N. Análise do resultado do 3º ano do projeto [email protected]: formação continuada de professores das séries iniciais do ensino fundamental para a integração dos recursos tecnológicos. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO –

ENDIPE, 15., 2010, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: ENDIPE, 2010. p. 1-34.




DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v10i31.2440

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat