A ESCOLA CATÓLICA, UMA HISTÓRIA DE SERVIÇO AO POVO E À NAÇÃO BRASILEIRA

Manoel Alves

Resumo


A presença da Igreja no campo da Educação tomou os contornos que os distintos momentos conjunturais de nossa história lhe imprimiram. Os momentos de dificuldades superados, os modelos de seu perfil jurídico adaptados às transformações de regime, das formas de governo e das constituições, e as crises internas alavancando novo ardor apostólico, vinham apenas confirmar a certeza de que, na sua Missão, Evangelização e Educação são indissociáveis. Diante das evidências dessa história, feita de entranhado serviço à juventude brasileira na constituição social, cultural e religiosa de nosso povo, fica fácil atestar a relevância da ação da Escola Católica ontem e hoje. A trajetória da Igreja no campo da educação no Brasil não foi sempre isenta de tensões e conflitos sociais. Sua opção também se viu eivada de contradições, sobretudo quando pendeu particularmente a favor da educação das elites. Enormes são para o Brasil os benefícios em poder continuar contando com a participação desta instituição, a Escola Católica, no seu desenvolvimento social e econômico, na formação das novas gerações às dimensões ética e de cidadania, e na consolidação de uma real democracia. A sua tradição sem igual, a seriedade de seus princípios e a qualidade de seus serviços educacionais habilitam-na sobejamente a estar presente, hoje e amanhã, no Sistema Nacional de Educação de nossa Pátria, certa de poder continuar a oferecer a sua decisiva parcela de contribuição na construção da Nação. O tema do conflito na Igreja se origina freqüentemente na tensão entre suas opções fundamentais e os limites e imperativos das diversas conjunturas sociais e políticas em que se encontra. Este conflito se manifestará nos distintos períodos da presença da Igreja no campo educativo, especialmente quando sua presença educativa privilegia as elites e seu discurso pastoral aponta para as camadas populares.


Texto completo:

PDF

Referências


AVANZINI, Guy et alii. Histoire de la pédagogie du 17ème siècle à nos jours. Toulouse: Privat, 1988.

AZEVEDO, Fernando. A Cultura Brasileira. São Paulo: Melhoramentos, 1958. tomo 3.

BAUDELOT, Christian e Stablet. Roger in Ecole Capitaliste en France. Paris: Maspero, 1971.

BEAULIEU, G. et al. Educação Brasileira e Colégio de Padres. São Paulo: Herder, 1996.

BOURDIEU, Pierre. La Noblesse d´Etat; grandes écoles et esprit de corps. Paris: Minuit, 1989.

FAUSTINO, João et al. Ir. Afonso; fundador da PUCRS. Porto Alegre: EPECE, 1987.

HADDAD, Sérgio. A Escola Católica: seu passado, seu presente, seu futuro. In: _____. A Educação na América Latina: continente em vias de desenvolvimento. São Paulo: Ammed, 1981,

RIBEIRO, Maria Luiza Santos. História da Educação Brasileira; a organização escolar. 9 ed. São Paulo: Cortez, 1989.

ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da Educação no Brasil. 11 ed. Petrópolis: Vozes, 1989.

SODRÉ, Nelson Werneck. História da Cultura Brasileira, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v3i7.4876

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat