A CONTRIBUIÇÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO NO DESENVOLVIMENTO DE APTIDÕES E FORMAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

Maria Antonia M. Schwartz, Neusa Maria Gomide Baptista, Vera Lúcia Casteleins

Resumo


O presente trabalho trata da organização dos estágios curriculares no currículo dos diferentes cursos superiores e está articulado ao Projeto de pesquisa sobre “Organização e Planejamento de estágios da PUCPR.” Refere-se ao desenvolvimento de aptidões e competências previstas nos diferentes programas de aprendizagem do projeto pedagógico dos cursos de graduação e a importância de que se revestem os estágios para a formação profissional adequada do estudante. O estágio como experiência pré-profissional volta-se para o desenvolvimento de ações vivenciadas, reflexivas e críticas. É um Programa de aprendizagem com características especiais, como elemento integrador e interdisciplinar oportunizando a inserção de alunos e professores na realidade profissional existente.  

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL Lei nº 9394 de 20 de Dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário oficial da República Federativa do Brasil, Brasil, DF, v. 134, nº 248, p. 27, 883-41. 23 dez. 1996, Seção 1.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. 3. ed., São Paulo: Cortez, 1999.

GISI, M. L. et al.; Revista Diálogo Educacional. Vol. 1, nº 2, jul/dez/ 2000. PUCPR.

PIMENTA, Selma Garrido. O estágio na formação de professores. Unidade teoria e prática. 3. ed, São Paulo: Cortez, 1997.

SALGADO, J. Os estágios e o processo de construção da ética e da cidadania. IN ANAIS II Encontro Estadual de estágios de 15 a 17 de setembro de 1993, Curitiba: UFPR/Coordenadoria Geral de Estágios, 1993.

RIBAS, M. H. Construindo as competências. São Paulo: Olho D’água, 2001.

VASQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. 2. ed., Paz e Terra: RJ, 1977.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v2i4.3904

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat