O MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNA NO BRASIL: ENCONTRO DE CERTEZAS E AMBIGÜIDADES

Elisabete Zardo Búrigo

Resumo


O texto analisa o discurso veiculado por protagonistas do movimento da matemática moderna em São Paulo, nos anos 60, considerando esse discurso como expressão de crenças, valores e objetivos e como instrumento para busca de adesão e apoio ao movimento. São examinadas as identificações que permitiram o convívio de diferentes práticas e visões sobre o ensino e a aprendizagem e diferenças que ficaram encobertas pelas ambigüidades do discurso veiculado. O texto argumenta que essa combinação de identificações e diferenças é relevante para a compreensão do alcance do movimento, em termos de divulgação de idéias e mobilização de professores.

Texto completo:

PDF

Referências


BECHARA, Lucília. Alguns dados sobre o desenvolvimento de um moderno planejamento de matemática, iniciado em 1962, na primeira série do Ginásio Vocacional do Brooklin – São Paulo (SP). In: GEEM. Matemática moderna para o ensino secundário. São Paulo, SP: IBECC, 1965.

______ . Entrevista à imprensa. In: LEAL, Isa. A matemática não é mais aquele tabu. Folha de São Paulo, São Paulo,SP, 26 out. 1968.

BÚRIGO, Elisabete Z. Movimento da matemática moderna no Brasil:

estudo da ação e do pensamento de educadores matemáticos nos anos

Porto Alegre, 1989. 286f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 1989.

DOCENTES assistem aulas. Estado de São Paulo, São Paulo,SP, [s.n.],11 dez. 1969.

FREITAG, Bárbara. Escola, Estado e sociedade. São Paulo,SP: Moraes, 1986.

GEEM. Assuntos mínimos para um moderno programa de matemática para oginásio. In: _____. Matemática moderna para o ensino secundário. SãoPaulo,SP: IBECC, 1965a.

_____ . Assuntos mínimos para um moderno programa de matemática para o colégio. In: _____. Matemática moderna para o ensino secundário. São Paulo,SP: IBECC, 1965b.

GOUVEIA, Aparecida J; HAVIGHURST, Robert J. Ensino médio e desenvolvimento. São Paulo,SP: Melhoramentos, 1969.

MANDEL, Ernest. O capitalismo tardio. São Paulo,SP: Abril Cultural, 1982.

RIBEIRO, Maria Luisa S. O Colégio Vocacional “Oswaldo Aranha” de São Paulo.In: GARCIA, Walter E, (org.). Inovação educacional no Brasil. São Paulo,SP): Cortez, 1980.

SANGIORGI, Osvaldo. Matemática moderna no ensino: feliz encontro entre a lógica, a psicologia e a pedagogia. Boletim da Sociedade Paranaense de Matemática, v. 7, n. 3, p. 75-9,out. 1964.

______ . Introdução da matemática moderna no ensino secundário. In: GEEM. Matemática moderna para o ensino secundário. São Paulo,SP: IBECC, 1965a.

______ . Entrevista à imprensa. In: O GEEM vem renovando o ensino de

matemática há quatro anos. Folha de São Paulo, São Paulo,SP, 3 nov. 1965b.

______ . Entrevista à imprensa. In: Matemática moderna torna o estudo maisacessível. Folha de São Paulo, São Paulo,SP, 6 fev. 1965c.

______ . Entrevista à imprensa. In:______ . Não é preciso fazer conta para estudar a matemática moderna. O Estado de São Paulo, São Paulo, SP, 25mar. 1968.

SOARES, Flávia. Movimento da matemática moderna no Brasil: avanço ou retrocesso? Rio de Janeiro, 2001. 192f. Dissertação (Mestrado) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2001.

UM PROGRAMA moderno de matemática para o ensino secundário. São

Paulo,SP: GEEM, 1965.

VALENTE, Wagner R. Uma história da matemática escolar no Brasil (1730-1930). São Paulo, SP: Annablume, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v6i18.3226

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat