A MATEMÁTICA MODERNA NAS ESCOLAS DO BRASIL: UM TEMA PARA ESTUDOS HISTÓRICOS COMPARATIVOS.

Wagner Rodrigues Valente

Resumo


Este artigo tem por objetivo defender a necessidade de realização de estudos históricos comparativos, a fim de que seja possível compreender a herança deixada nas práticas pedagógicas do ensino de matemática no Brasil, pelo chamado Movimento da Matemática Moderna. O texto considera referenciais teórico-metodológicos da história cultural, a partir dos quais justifica a necessidade de que sejam realizadas investigações em diferentes cidades brasileiras nas quais foram criados grupos de divulgação e pesquisa da matemática moderna.

Texto completo:

PDF

Referências


BELHOSTE, B.; GISPERT, H.; HULIN, N. Les sciences au lycée. Paris: INRP/ Vuibert, 1996.

BURIGO, E. Z. Movimento da matemática moderna no Brasil: estudo da

ação e do pensamento de educadores matemáticos nos anos 60. Dissertação (Mestrado em Educação). UFRGS, Porto Alegre.

CERTEAU, M. A escrita da história. Tradução de Maria de Lourdes Menezes. Rio de Janeiro,RJ: Forense Universitária, 1982.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: Difel, 1990.

D’AMBROSIO, B. S. The dynamics and consequences of the modern

mathematics reform movement for Brazilian mathematics education.

Tese (Doutorado em Filosofia) - Indiana University, USA, 1987.

DETIENNE, M. Comparer l’incomparable. Paris: Éditions du Seuil, 2000.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro,RJ: Guanabara

JULIA, D. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de

História da Educação. Campinas, n. 1, jan/jun. 2001.

KLINE, M. O fracasso da matemática moderna. São Paulo,SP: Ibrasa, 1976.

NUNES, C. História da educação e comparação: algumas interrogações. In:

______ . Educação no Brasil: história e historiografia. Campinas: Autores

Associados: São Paulo,SP: SBHE, 2001.

PALLARES-BURKE, M. L. G. As muitas faces da história: nove entrevistas. São Paulo,SP: Editora da UNESP, 2000.

PESTRE, D. Por uma nova história social e cultural das ciências: novas

definições, novos objetos, novas abordagens. Cadernos IG/UNICAMP,

Campinas, v. 6, n.1. 1996.

RAW, I. Apresentação In: Matemática moderna para o ensino secundário. São Paulo,SP: Editora Universitária/IBECC, 1964.

SOARES, F. S. Movimento da matemática moderna no Brasil: avanço ou

retrocesso? 2001. Dissertação (Mestrado em Matemática) - Departamento de Matemática, PUC-RJ, 2001.

SOUZA, G. D. Três décadas de educação matemática: um estudo de caso da Baixada Santista no período de 1953 – 1980. 1998. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) - Departamento de Matemática, UNESP- Rio Claro, SP, 1998.

VITTI, C. M. Movimento da matemática moderna: memórias, vaias e

aplausos. 1998. Tese (Doutorado em Educação) - UNIMEP, SP, 1998., 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v6i18.3214

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat