Aprendizagem da docência na educação infantil: os saberes de professoras de creches

Monique Aparecida Voltarelli, Maria Iolanda Monteiro

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo discutir a respeito dos saberes que os professores detêm para trabalhar em creches. Para desenvolver este estudo, optou-se pela pesquisa de natureza qualitativa, a qual foi realizada em três Centros Municipais de Educação Infantil de uma Rede Municipal de ensino do interior de São Paulo, envolvendo três professoras iniciantes que trabalhavam com crianças de zero a três anos. Realizaram-se observações de campo, registros em diário, análise documental e entrevista semiestruturada. Um ponto de vista em comum, entre as três professoras, refere-se aos saberes advindos da prática profissional e da troca de conhecimentos com professoras mais experientes, que se constituem enquanto as principais fontes de aprendizagem para a docência na educação infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOWICZ, A; MORUZZI, A. B. (Orgs.). O plural da infância: aportes da Sociologia. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

ABRAMOWICZ, A.; WAJSKOP, G. Educação Infantil: creches — atividades para crianças de zero a seis anos. São Paulo: Moderna, 1999.

CERISARA, A. B. Por uma pedagogia da educação infantil: desafios e perspectivas para as professoras. In: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO – SP. Caderno Temático de Formação II – Educação Infantil: construindo a Pedagogia da Infância no município de São Paulo. São Paulo: SME-SP, 2004. p. 7-16.

FARIA, A. L. G. Educação pré-escolar e cultura. Campinas: Editora da Unicamp; São Paulo: Cortez Editora, 1999.

FARIA, A. L. G.; FINCO, D. (Orgs.). Sociologia da Infância no Brasil. Campinas: Editora Autores Associados, 2011.

GARCIA, C. M. Formação de professores: por uma mudança significativa. Porto: Porto Editora, 1999.

KRAMER, S. Formação de profissionais de educação infantil: questões e tensões. In: MACHADO, M. L. A. Encontros e desencontros em educação infantil. São Paulo: Cortez Editora, 2011. p. 117-132.

KRAMER, S. O papel social da educação infantil. Brasília: Ministério das Relações Exteriores, 1999.

KUHLMANN JR., M. Educação Infantil e currículo. In: FARIA, A. L. G.; PALHARES, M.S. (Orgs.). Educação infantil pós-LDB : rumos e desafios. Campinas: Editora Autores Associados/Unicamp; São Carlos: EdUFSCar; Florianópolis: Editora da UFSC, 2000. p. 51-66.

MANTOVANI, S.; PERANI, R. M. Uma profissão a ser inventada: o educador da primeira infância. Pro-posições, v. 10, n. 28, p. 75-98, mar. 1999.

MIZUKAMI, M. G. N. et al. Escola e aprendizagem da docência: processos de investigação e formação. São Carlos: EdUFSCar, 2002.

NÓVOA, A. As organizações escolares em análise. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

NÓVOA, A. Formação de professores e profissão docente. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992. p. 13-33.

NÓVOA, A. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: EDUCA, 2009.

OLIVEIRA, F.; TEBET, G. G. C. Cultura da infância: brincar, desenho e pensamento. In: ABRAMOWICZ, A.; MORUZZI, A. B. (Orgs.). O plural da infância. São Carlos: EdUFSCar, 2010. p. 39-54.

OLIVEIRA-FORMOSINHO, J.; KISHIMOTO, T. M.; PINAZZA, M. A. (Orgs.). Pedagogias(s) da infância: dialogando com o passado - construindo o futuro. Porto Alegre: Artmed, 2007.

OLIVEIRA, Z. M. R. Educação infantil: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez Editora, 2010.

ORTIZ, C. O papel do professor de crianças pequenas. Pátio - Educação Infantil, v. 5, n. 13, p. 10-13, mar. 2007.

TANGREDI, R. P. Aprendizagem da docência e profissionalização: elementos de uma reflexão. São Carlos: EdUFSCar, 2009.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.16.050.DS02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat