A Identidade Docente e o uso das Tecnologias e Mídias Digitais na Escola à luz do pensar complexo

Marilete Terezinha Marqueti, Ricardo Antunes de Sá

Resumo


O artigo é um ensaio crítico-reflexivo sobre as contribuições que o pensamento complexo (MORIN, 2011) pode trazer para compreender a relação entre a construção da identidade docente e o uso das tecnologias e mídias digitais na escola. Primeiramente são apresentados os elementos que caracterizam e influenciam a identidade humana (MORIN, 2011) e a identidade docente (PIMENTA, 2012) que é um processo contínuo de construção, desconstrução e reconstrução da identidade profissional e está diretamente relacionado aos saberes docentes (TARDIFF, 2002; PIMENTA, 2012; AZZI, 2012). Os professores constroem seus saberes, reelaboram e os ressignificam ao longo da sua prática profissional. Busca-se discutir sobre o uso das tecnologias e mídias digitais na escola e suas implicações para a construção da identidade docente, diante de todo o desenvolvimento científico e tecnológico que vem influenciando as mudanças na cultura e na sociedade contemporânea (LEMOS, 2013). O papel do professor (MARCELO, 2009; MEIRIEU, 2006) frente às tecnologias e mídias digitais e suas linguagens específicas provenientes do mundo contemporâneo. Essas reflexões permitem compreender que a identidade docente se modifica de acordo com a dinâmica da sociedade, da escola e das relações e inter-relações estabelecidas entre os professores, no cotidiano e nas práticas pedagógicas. Ao interagir e dialogar com o mundo e com a cultura digital, o professor reconstrói sua identidade profissional e elabora um saber tecnológico pertinente ao uso das tecnologias e mídias digitais na escola.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416x.17.051.ao02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat