O protagonismo de Ellen G. White no projeto educacional cristão adventista no Brasil

Giza Guimarães Pereira Sales, Rosane Michelli de Castro

Resumo


O presente artigo é decorrente de pesquisa histórica, centrada em análise documental e bibliográfica e tem como objetivo demonstrar como Ellen G. White (1827‑1917), escritora norte-americana, exerceu papel preponderante no desenvolvimento e estabelecimento dos princípios da educação adventista do sétimo dia. Pioneira e uma das fundadoras do movimento, iniciado por volta de 1844, com seus conselhos e orientações através de artigos, manuscritos, cartas e livros, estabeleceu as diretrizes filosóficas educacionais do sistema educacional, doutrinárias da instituição como igreja e de saúde da instituição, que visa o bem‑estar de seus seguidores e de tantos quantos possam ser beneficiados. Com isso, aquilo que, no início era apenas um movimento religioso, se consolida em uma instituição confessional de orientação protestante, cuja presença se estende a várias partes do mundo, destacando-se no campo educacional por meio de suas escolas e internatos que atuam desde o ensino básico até o superior, bem como por ampla rede de hospitais e clínicas médicas. Seus escritos sobre educação de crianças e jovens, saúde, temperança e vida cristã constituem a base da filosofia cristã adventista e têm servido como orientações para os fiéis frente às incertezas da vida secular até os dias atuais. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.20.064.AO12

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Editora Universitária Champagnat