Argentina Pereira Gomes: disseminação de “inovações” didáticas na educação primária na década de 1930

Márcia Cristiane Ferreira Mendes, Lia Machado Fiuza Fialho, Charliton José dos Santos Machado

Resumo


A educadora Argentina Pereira Gomes (1916 a 1962) foi normalista e professora de Língua Portuguesa. Lecionou para crianças e adolescentes na cidade de João Pessoa, Paraíba, nas principais escolas da capital: Grupo Escolar Epitácio Pessoa, Escola Normal, Liceu Paraibano, Escola Nossa Senhora das Neves. Questionou-se que formação educacional e ideias pedagógicas foram desenvolvidas por Argentina Gomes para que esta se constituísse uma educadora de relativa visibilidade na memória coletiva local, no segundo quartel do século XX. Objetivou-se compreender a trajetória formativa e profissional de Argentina Pereira Gomes, na interface com os seus métodos didáticos no contexto sócio histórico educacional da década de 1930, que lhe conferiram imortalidade no imaginário social. Desenvolveu-se uma pesquisa biográfica, amparada teoricamente na História Cultural, que utilizou fontes documentais — decretos, fotos, reportagens de jornal e revista — entrecruzadas com fontes orais coletadas por meio da história oral com 6 colaboradores. Constatou-se que Argentina Gomes era uma menina interiorana pobre com educação familiar patriarcalista e religiosa. Contudo, teve a oportunidade de migrar para capital e estudar na Escola Normal e, ao se formar professora, atuou nas principais instituições de ensino de João Pessoa, adotando os ideais de Pestalozzi, Froebel e, posteriormente, da Escola Nova, disseminando-os ao escrever artigos na Revista do Ensino, descrevendo métodos didáticos ativos, uma inovação para o cenário educacional da época, marcado pela pedagogia tradicional.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.061.DS02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat