A mídia cinemática sob a ótica docente: um estudo sobre o ensino de História na cidade do Rio Grande/RS

Luiz Paulo da Silva Soares, Vânia Alves Martins Chaigar

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo apresentar alguns resultados referente a investigação desenvolvida no mestrado em Educação no período 2015-2017. Buscamos compreender quais foram as concepções de professores sobre as mídias cinemáticas e que papéis atribuem no ensino de História na cidade do Rio Grande/RS. Para tanto, utilizamos como empiria questionários semiestruturados e respondidos por 26 professores da rede básica de ensino público e entrevistas, sendo cinco desse grupo de pesquisados. A metodologia utilizada para desenvolver a investigação foi de cunho quanti-qualitativo, cujos dados obtidos são descritos como significativos, densos e de uma riqueza de informações. Para realizar o desenvolvimento da investigação, optamos pelo método de análise de conteúdo proposto por Laurence Bardin (2012). A análise de conteúdo foi utilizada nos dois instrumentos utilizados para coletar os dados empíricos: os questionários semiestruturados e as entrevistas orais. E os resultados encontrados durante o percurso investigativo revelaram a compreensão de uma mídia cinemática que se configura como uma fonte histórica e, como tal, capaz de desenvolver os conteúdos de História, bem como o seu caráter educativo e gerador de habilidades cognitivas como análise, interpretação, reflexão, além de proporcionar a ampliação dos sentidos estéticos dos estudantes. Ratificamos, portanto, que a mídia cinemática na sala de aula é mais do que uma ferramenta didática, pois envolve questões subjetivas, históricas, políticas e estéticas que exigem que o professor a conheça bem para explorar suas potencialidades educativas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.063.AO02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat