O paradoxo da educação física: uma reflexão crítica das perspectivas contraditórias na esfera escolar

Matheus Bernardo Silva

Resumo


Trata-se de uma pesquisa de cunho teórico-metodológico, cujo intuito foi constatar que o paradoxo da educação física escolar se aloja nas perspectivas díspares oriundas, por um lado, pelas ciências naturais e, por outro, pelas ciências humanas. Tal paradoxo é constituído, portanto, pelo colonialismo epistemológico que a educação física escolar se encontra atualmente. Em contrapartida e como alternativa de superação deste paradoxo, explicita-se a condição de a educação física escolar ser compreendida como uma modalidade de educação e, por conseguinte, estar balizada por uma ciência da e para a educação; isto é, uma teoria da educação que tenha a prática pedagógica como ponto de partida e de chegada do processo educativo escolar.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.18.059.DS09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Editora Universitária Champagnat