Profissionais liberais na pós-graduação: motivações e interfaces entre campo profissional e acadêmico

Gildo Volpato, Ione Ribeiro Valle, Lucídio Bianchetti

Resumo


A presente pesquisa teve como objetivo compreender as motivações dos profissionais liberais vinculados a Programas de Pós-Graduação (PGs) de se manterem nos dois campos de atuação e as possíveis interfaces entre eles. O estudo abrangeu 18 profissionais liberais pesquisadores de 11 programas vinculados a cinco universidades comunitárias catarinenses. Foi utilizada a entrevista semiestruturada e na análise foram considerados os princípios da hermenêutica e da dialética, em diálogo com o pensamento relacional de Pierre Bourdieu. As respostas dos participantes revelaram um conjunto de motivações e interfaces que justificam a permanência na dupla jornada de trabalho: o campo profissional é o laboratório dos problemas de pesquisa da Pós-Graduação (PG); relação teoria e prática; satisfação pessoal, profissional e acadêmica; complemento de renda; divulgação dos trabalhos em eventos e reconhecimento por meio de convites e prêmios. Eles apontaram também respaldo e agregação de valor ao profissional liberal no seu campo de trabalho e ao pesquisador na universidade; aplicação dos resultados da pesquisa no campo profissional; ampliação de contatos e parcerias para a realização das pesquisas; atualização, tanto na profissão liberal quanto na academia, e vaidade e marketing pessoal.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.18.059.AO02

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Editora Universitária Champagnat