A escola: a grande ausente da formação continuada

Marta Beck Andrade, Leny Rodrigues Martins Teixeira

Resumo


A pesquisa identificou e analisou os modelos de formação continuada de professores no município de Ponta Porã, MS, verificando o papel da escola na articulação desta com o trabalho pedagógico dos professores. Iniciou-se com levantamento nas Secretarias de Educação Municipal e Estadual e escolas particulares, sobre os programas de capacitação oferecidos de 2001 a 2006. Foram escolhidas três escolas de cada rede pública e duas escolas particulares, tendo como critério a participação dos envolvidos nos cursos analisados. Em cada escola foram entrevistadas as equipes pedagógicas e três professores. Com as entrevistas, pretendeuse verificar como as escolas incentivaram ou indicaram a participação dos docentes em cursos de qualificação; verificaram a aplicação dos conteúdos trabalhados nas capacitações; acompanharam e avaliaram a incorporação desses profissionais no trabalho desenvolvido. Os dados apontaram capacitações diversificadas e ministradas por meio de palestras e seminários, desenvolvidas por especialistas externos à escola. A equipe pedagógica realiza o controle do trabalho do professor comparando os conteúdos ensinados com o planejamento. Nas escolas, não há discussões coletivas dos problemas da prática, iluminado pelas reflexões propiciadas nas capacitações. A motivação para a participação nas formações é algo intrínseco ao professor. Pode-se observar que a escola é a grande ausente no processo de formação. A análise da questão aponta para a necessidade de se pensar em formação, coordenada pela escola e na escola, mediante a qual os professores re-inventariam a sua prática, participando ativamente, como sujeitos e colaboradores da formação, sendo articulada pelo projeto pedagógico da escola, com o qual todos estariam comprometidos. 

Texto completo:

PDF

Referências


CANÁRIO, R. A escola: o lugar onde os professores aprendem. Psicologia da Educação, v. 6, p. 9-28, 1998.

______. Educação de adultos: um campo e uma problemática. Lisboa: Educa, 2000.

CANDAU, V. M. F. Formação continuada de professores: tendências atuais. In: REALI, A. M. M. R.; MIZUKAMI, M. G. N. (Org.). Formação de professores: tendências atuais. São Paulo: EdUFSCar, 2002. p. 139-152.

FULLAN, M.; HARGREAVES, A. A escola como organização aprendente:

buscando uma educação de qualidade. Porto Alegre: Artmed, 2000.

GAUTHIER, C. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Tradução de Francisco Pereira. Ijuí: Ed. UNIJUÍ, 1998.

GÓMEZ, A. P.; SACRISTÁN, J. G. Compreender e transformar o ensino.

Porto Alegre: Artmed, 1998.

MARCELO GARCIA, C. A formação de professores: novas perspectivas baseadas na investigação sobre o pensamento do professor. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995. p. 51-73.

______. Formação de professores para uma mudança educativa. Lisboa:

Porto, 1999.

MARTINS, A. M.; PARDAL, L. A. Formação contínua de professores: concepções, processos e dinâmica profissional. Psicologia da Educação, v. 20, p. 103-117, 2005.

MIZUKAMI, M. G. N.; REALI, A. M. de M. R. Aprendizagem profissional

da docência. São Carlos: EdUFSCar, 2004.

MOISÉS, L. O desafio de saber ensinar. Campinas, SP: Papirus, 1994.

NÓVOA, A. Concepções e práticas de formação contínua de professores. In: Formação contínua de professores: realidades e perspectivas. Lisboa: Dom Quixote, 1991. p. 15-38.

______. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1997.

______. Entrevista. Revista Pátio, v. 7, n. 27, p. 25-28, 2003.

TEIXEIRA, L. R. M.; GRIGOLI, J. A. G.; LIMA, C. L. Saberes dos professores e ambigüidades da prática docente na rede pública de Campo Grande, MS.

Caxambu: ANPED, 2002. GT 08 Formação de Professores. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v10i30.2404

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat