Hipertexto como mediador pedagógico

Rodrigo Otávio dos Santos, Alvino Moser, Thereza Lima

Resumo


O hipertexto é, por definição, uma forma de escrita/leitura não-linear e não hierarquizada que permite o acesso ilimitado a blocos de informação ligados a palavras, partes de um texto ou imagens. No presente artigo tentaremos abordar algumas questões acerca do hipertexto e da sua utilização no processo de aprendizagem. Assim, durante o texto que se segue, definiremos hipertexto, discutiremos a questão da mediação na aprendizagem e o hipertexto como importante mediador na contemporaneidade. Entretanto, para que o hipertexto possa ser um bom mediador, discutiremos carga cognitiva e a forma como os jovens digitais se comportam no momento do aprendizado. Assim, o objetivo deste artigo é trazer algumas reflexões que, acreditamos, merecem ser consideradas e analisadas, para um melhor entendimento do fenômeno da aprendizagem mediada no século XXI. A metodologia é de cunho bibliográfico, procurando em autores subsídios para fundamentar o hipertexto como mediador da aprendizagem. Serão considerados os aspectos referentes à carga cognitiva dos hipertextos. Os principais resultados de nosso artigo, que se trata de um ensaio teórico, buscam promover uma perspectiva crítica em relação à carga cognitiva nos/dos discentes. Também analisamos criticamente as questões pedagógicas do hipertexto enquanto mediação para os jovens digitais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.061.AO04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat