Práticas e percursos dos professores da Educação Básica com ações de autoria e colaboração nas redes sociais

Ana Beatriz Gomes Carvalho, Thelma Panerai Alves

Resumo


A aprendizagem em rede e as potencialidades do software social trouxeram novos e estimulantes desafios para os sistemas educativos e para seus profissionais. Um dos principais desafios prende-se com a necessidade de conceber uma “nova” didática para a docência na web social, que deve basear-se não só nos conhecimentos científico, tecnológico, curricular e pedagógico, mas também num conhecimento científico e pedagógico da tecnologia que permita planear, conceber e utilizar ferramentas digitais no processo de ensino- aprendizagem de forma eficaz. Neste sentido, o presente artigo analisa a questão da formação de professores para a docência na web social, apresentando algumas ferramentas de colaboração e partilha da Web 2.0. Finalizamos este texto destacando que ensinar e aprender nessa escola digital aberta, recorrendo a ferramentas da Web 2.0, é, sem dúvida, um desafio aliciante, mas, ao mesmo tempo, muito exigente. Aliciante, porque a grande diversidade de tecnologias digitais, cada vez mais interativas, permitem aos professores e aos estudantes criar e partilhar conteúdos; e exigente, porque implica o reforço permanente das competências dos professores na área das tecnologias.

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, A.; RECUERO, R.; MONTARDO, S. Blogs.com: estudos sobre blogs e comunicação. São Paulo: Momento Editorial, 2009.

BONILLA, M. H. Inclusão digital e formação de professores. Revista de Educação,v. 11, n. 1, p. 43-50, 2004.

CASTELLS, M. Sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

COBO, C.; PARDO, H. Planeta Web 2.0: inteligencia colectiva o medios fast food. Barcelona; México DF: Grup de Recerca d’Interaccions Digitals, 2007.

DENZIN, N; LINCOLN, Y. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006.

GUTIERREZ, S. Professores conectados: trabalho e educação nos espaços públicos em rede. 2010. 277 f. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

HARVEY, D. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. São Paulo: Loyola, 1993.

KENSKI, V. Educação e comunicação: interconexões e convergências. Educação & Sociedade, v. 29, n. 104, p. 647-665, 2008.

LEMOS, A. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre: Editora Sulina, 2010.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Editora 34, 2004.

PRIMO, A. Os blogs não são diários pessoais online: matriz para a tipificação da blogosfera. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia, v. 1, n. 36, 2008.

RECUERO, R. Redes sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/dialogo.educ.15.045.DS06

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat