Convergências teóricas em representações sociais e seu aporte para o estudo de políticas docentes

Adelina Novaes, Maria de Lourdes Ornellas, Romilda Teodora Ens

Resumo


Os debates quem compõem este artigo visam proporcionar uma análise acerca das potencialidades que a teoria das representações sociais (TRS) oferece às pesquisas em políticas docentes. Por meio da consideração de duas das abordagens teórico-metodológicas que compõem o domínio dos estudos em representações sociais, buscou-se identificar convergências teóricas que instrumentalizassem as pesquisas em políticas públicas. Os estudos da abordagem processual inquietaram os paradigmas da ciência moderna e criaram um estilo original em que a ênfase na subjetividade presentifica o conceito de sujeito e de objeto, uma vez que ambos compartilham de uma relação de construção mútua, na qual a realidade se constrói. Por outro lado, a abordagem dialógica proposta por Ivana Marková oferece um profícuo aparato para a compreensão da constituição social dos sujeitos que convivem nos contextos educacionais. A convergência teórica das abordagens discutidas contribuiu para a identificação da TRS enquanto uma vertente do conhecimento científico que fomenta a análise das políticas docentes, por oferecer constructos para o estudo das simbolizações expressas nos documentos, bem como daquelas circulantes nos diferentes grupos por meio das conversações e das práticas.

Palavras-chave


Representações Sociais. Educação. Processual. Dialogicidade. Abordagens teóricas. Políticas Docentes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.17.053.AO14

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat