Caderno Teológico da PUCPR

Iniciada em 2013 com o intuito de socializar trabalhos de conclusão de curso de discentes da graduação em Teologia da PUCPR, o Caderno Teológico publicou três volumes nesse formato. Em 2018, a revista foi acolhida pelo Programa de Pós-Graduação em Teologia com escopo ampliado e retornou suas atividades editoriais em 2019. Atualmente, o Caderno Teológico é uma publicação semestral que está vinculada à Graduação em Teologia, à Graduação em Ciências da Religião e ao Programa de Pós-Graduação em Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), ISSN 2318-8065.

O Caderno Teológico tem por missão veicular trabalhos científicos que contribuam ao avanço da pesquisa na área de Ciências da Religião e Teologia, bem como em suas interfaces. Assume, desta forma, a pluralidade de elaborações teóricas de doutores e não doutores, com especial atenção à produção discente. Valoriza-se o trabalho crítico, atualizado, dialógico e interdisciplinar. A revista publica trabalhos na forma de artigos, resenhas e resumos de monografias, dissertações e teses da área de Ciências da Religião e Teologia (em especial da PUCPR). Os trabalhos serão submetidos à avaliação da Comissão Editorial e de Avaliadores ad hoc pelo sistema double blind peer review (dupla revisão cega por pares). A seleção levará em consideração a originalidade, relevância e qualidade metodológica e científica. Será avaliada, também, sua adequação às normas da ABNT. O teor de conteúdo e a exatidão das citações são de inteira responsabilidade dos autores.

 

Created in 2013 with the objective to publicize PUCPR Theology Undergraduate final papers, Caderno Teológico published three volumes on this format. In 2018, the journal was integrated by the Graduate Program in Theology with an expanded scope and restarted its editorial activities in 2019. Nowadays, Caderno Teológico is a semesterly publication related to Theology and Sciences of Religions Undergraduate courses, and to the Graduate Program in Theology at the Pontifical Catholic University of Paraná (PUCPR), ISSN 2318-8065.

Caderno Teológico mission is to publicize scientific researches that may contribute to advance the studies in the area of Sciences of Religions and Theology, as well as their interfaces. The journal assumes the plurality of theoretical works developed by doctors and non-doctors, with special attention to students’ production. We value critical, up to date, dialogical, and interdisciplinary works. The journal publishes articles, book reviews, monograph and dissertations abstracts in the area of Sciences of Religions and Theology (especially from PUCPR). The works will be submitted to double blind peer review by the journal editorial commission and ad hoc reviewers. The selection of works will consider originality, relevance, and methodological and scientific quality. Adequacy to ABNT norms is also evaluated. The content and accuracy of citations are of authors’ entire responsibility.

CHAMADA DOSSIÊ 2020 N. 1

 

DIVERSIDADE RELIGIOSA E CULTURAL E O “PRINCÍPIO PLURALISTA”

 

Organizadores

Alonso Gonçalves (FTBSP)

Irênio Chaves (PUC RIO)

 

O Dossiê reunirá textos de temáticas relativas ao pluralismo religioso e cultural elaborados em diálogo crítico com o princípio pluralista. Trata-se de um referencial de análise facilitador de melhor compreensão do complexo e variado quadro religioso, que pode também ser utilizado como noção condutora de reflexões sobre o pluralismo metodológico e antropológico. O princípio pluralista possibilita divergências e convergências novas, outros pontos de vistas, perspectivas críticas e autocríticas para diálogo, empoderamento de grupos e de visões subalternas e formas de alteridade e de inclusão, considerados e explicitados os diferenciais de poder presentes na sociedade, como os estudos culturais decoloniais enfatizam. O princípio pluralista, formulado a partir de lógicas ecumênicas e de alteridade, possibilita melhor compreensão da diversidade do quadro religioso e, também, das ações humanas. Com ele, as análises tornam-se mais consistentes, uma vez que possibilitam melhor identificação do "outro", especialmente as pessoas e grupos que são invisibilizados dentro da visão sociológica que Boaventura de Souza Santos chamou de "sociologia das ausências". A sensibilidade com as distintas expressões culturais ou religiosas contribui para uma "sociologia das emergências" de novos rostos, variados perfis religiosos, multiplicidades de olhares, perspectivas e formas plurais de atuação. A lógica de uma visão pluralista está presente em diferentes autores e autoras, mas, a expressão princípio pluralista tem certo caráter inédito. É fato que a nomenclatura, especialmente por sua sonoridade e constituição, nos remete à ideia do pluralismo de princípio, como nos indicaram Claude Geffé, Jaques Dupuis, Faustino Teixeira e outros autores. Para eles, além do pluralismo religioso de fato, como uma das marcas da realidade social, o pluralismo de princípio, seria uma plataforma teológica que reconhece e valoriza a realidade do pluralismo religioso como vontade e automanifestação divinas, para que a ultimacidade se revele por meio da diversidade de culturas e religiões. No entanto, o princípio pluralista¸ tal como concebeu Claudio de Oliveira Ribeiro, contempla tal perspectiva ecumênica, valorativa do diálogo e das aproximações inter-religiosas, mas é mais amplo, uma vez que também se constitui em instrumento de avaliação da realidade social e cultural, sobretudo para melhor compreensão das diferenças, religiosas ou não, que se forjam nos “entre-lugares” e fronteiras das culturas e das esferas de institucionalidades.

 

Submissões encerradas

 

 

CHAMADA DOSSIÊ 2020 N. 2

 

A PANDEMIA COVID-19: TEOLOGIA, CIÊNCIA E ARTE EM CONVERSAS

 

Organizadores

Prof. Dr. Everton Nery Carneiro (UNEB)

Prof.ª Dr.ª Sandra Célia Coelho (UNEB)

Prof. Dr. Luis Távora Furtado Ribeiro (UFC)

 

Atendendo ao princípio da interdisciplinaridade, a presente proposta tem por escopo socializar estudos que lancem um olhar sobre a temática vinculada à Pandemia Covid-19, pensando a transversalização e da superação da disciplinaridade. Nossa busca nesse dossiê é publicar artigos que envolvam pesquisas que articulem o coronavírus, a Covid-19, e a ambiência pandêmica e suas implicações, relações e reverberações, tendo a teologia, ciência e a arte no centro e margens das conversas. As conversas se presentificam numa relação permanente em um triângulo, cujos lados são formados pela: teologia, ciência e arte. Três lados de um triângulo, formando um todo único e indivisível. Se olharmos a pandemia pelo lado da teologia, será inevitável vermos seus desdobramentos na ciência e na arte. Se olharmos a pandemia pela face da ciência, será inevitável vermos seus desdobramentos na teologia e na arte. Se olharmos a pandemia pela face da arte, será inevitável vermos seus desdobramentos na teologia e na ciência. Entendemos uma existência de relações múltiplas, tanto endógenas como exógenas ao triângulo. Nessa multiplicidade fazem parte diferentes áreas do conhecimento tais como: filosofia, sociologia, história, geografia, pedagogia, literatura, letras vernáculas, direito, antropologia, arqueologia, serviço social, política, enfermagem, medicina, física, engenharia, matemática, psicologia, administração, economia, contabilidade, jornalismo   etc. Esse triangular, seja ele escaleno, isósceles ou equilátero, aqui proposto, produzirá frutos que virão a contribuir de maneira significativa para o debate, desde a compreensão do fenômeno até a intervenção sobre o mesmo, buscando a superação, seja via mitigação ou supressão fenomênica, para a construção de uma outra realidade fenomênica, cuja intencionalidade é a verdade como práxis social.

 

Submissões encerradas

 

 

CHAMADA DOSSIÊ 2021 N. 1

 

RELIGIÃO, DEMOCRACIA E DIREITOS HUMANOS

 

Organizadoras

Jaci de Fátima Candiotto (PUCPR)

Andréia Cristina Serrato (PUCPR)

Sarah Francine Schreiner (UNIVILLE)

 

O dossiê Religião, Democracia e Direitos Humanos objetiva reunir pesquisas em torno dessa relação que, não raro, se mostra ambígua. Diante disso, o estreitamento de relações humanas pautadas na alteridade, solidariedade e outros valores humanitários parece ser imprescindível na contemporaneidade. Em muitos países declaradamente democráticos, sobretudo na América Latina, se tem visto a utilização do discurso religioso cristão de forma a comprometer a democracia e a liberdade religiosa afirmadas na carta dos Direitos Humanos e na Constituição Federal. Assim, são bem-vindas pesquisas capazes de refletir acerca das contribuições que as religiões trazem para a afirmação e aprofundamento da democracia e para a efetivação dos direitos humanos, bem como trabalhos que apontem para os limites e ambiguidades das religiões no contexto democrático. Privilegiam-se, desse modo, estudos que possam apontar novas hermenêuticas desses sistemas de crenças voltadas ao reconhecimento, defesa e promoção dos direitos humanos, além do fortalecimento da democracia e da laicidade.

 

Deadline: 30/11/2020

v. 5, n. 1 (2020): DIVERSIDADE RELIGIOSA E CULTURAL E O “PRINCÍPIO PLURALISTA”


Capa da revista