Processos de pesquisa e de estudo e a formação de professores: alguns aspectos teórico-metodológicos

Luciana Aparecida de Araújo Penitente, Maria Candida Soares Del-Masso, Rosane Michelli de Castro

Resumo


Tanto a pesquisa e a extensão universitária como as experiências vivenciadas pelos alunos assumem papel importante para a formação de professores. Trazer as questões do cotidiano escolar para serem analisadas pelos alunos além de favorecer a aproximação entre a teoria e a prática permite que essas questões didáticas sejam analisadas dentro de um contexto escolar específico, contextualizando e historicizando-as. Acrescido a isso, permite analisar questões do ensino na sua inter-relação com os aspectos organizacionais e com os referentes à comunidade escolar. A partir desses aspectos e considerando nossa prática na docência, pretendemos neste artigo abordar aspectos teórico-metodológicos de processos de pesquisa e de estudo que, a nosso ver, importam e agregam em qualidade à formação de professores tanto em nível inicial quanto continuada. Utilizamos os termos pesquisa e estudo, pois acreditamos que para o desenvolvimento de uma pesquisa é fundamental a ênfase metodológica no processo de estudo.  

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. E. D. A. de. Etnografia da prática escolar. Campinas: Papirus, 1995.

APPOLINÁRIO, F. Dicionário de metodologia científica: um guia para a produção do conhecimento científico. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

BARBIER, R. A pesquisa-ação. Brasília: Liber Livro, 2004.

BRANDÃO, C. R. Pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1986.

CARRAHER, D. W. Senso crítico: do dia a dia às ciências humanas. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

CHIZZOTTI, A. O cotidiano e as pesquisas em educação. In: FAZENDA, I. Novos enfoques da pesquisa educacional. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2007. p. 85-98.

DEL-MASSO, M. C. S. Caderno de texto: metodologia do trabalho científico. 2010. 54 f. Trabalho de conclusão (Especialização em Atendimento Educacional Especializado) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual de São Paulo, Marília, 2010.

FAZENDA, I. (Org.). A pesquisa como instrumentalização da prática pedagógica. In: SEVERINO, A. J. et al. Novos enfoques da pesquisa educacional. 6. ed. SãoPaulo: Cortez, 2007. p. 75-84.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. A. A dialética na pesquisa em educação: elementos do contexto. In: FAZENDA, I. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2006. p. 91-115.

GATTI, B. A. A construção da pesquisa em educação no Brasil. Brasília: Líber Livro, 2007.

LÜDKE, M. et al. O professor e a pesquisa. 5. ed. Campinas: Papirus, 2001.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 1986.

MACEDO, R. S. Etnopesquisa crítica-etnopesquisa-formação. Brasília: Líber Livro, 2006.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo:

Cortez, 2000.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2004.




DOI: https://doi.org/10.7213/dialogo.educ.7197

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat