Base nacional: Uma reflexão a partir da representação social de professores(as) sobre a BNCC

Camila Rodrigues dos Santos, Elda Silva do Nascimento Melo, Erivania Melo de Morais

Resumo


A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) foi instituída com o objetivo de difundir conteúdos basilares para toda a Educação Básica brasileira, buscando o alcance da meta que prevê a aprendizagem com qualidade para as crianças de todo o país e a superação dos baixos índices nas avaliações nacionais e internacionais. Diante desse cenário, esse artigo traz debates de uma pesquisa quanti-qualitativa de abordagem psicossocial pautada na Teoria das Representações Sociais (TRS), realizada em 2019, tendo como objetivo refletir sobre a representação social que professores da rede básica de uma escola pública de ensino em Natal/Rio Grande do Norte têm sobre a BNCC. Por meio da estratégia metodológica da Técnica de Associação Livre de Palavra (TALP), buscou-se investigar os fios que entrelaçam as concepções desses professores(as), levantando as seguintes questões: Como esses professores(as) a partir das suas experiências com a docência, entendem a BNCC? Como está acontecendo a implementação da BNCC nas escolas de rede pública? É possível a partir da BNCC construir um currículo que combata as injustiças sociais e democratize a educação como um direito tal qual foi preconizado pela constituição de 1988? Os resultados encontrados contribuem para necessidade de construir formações pautadas no chão da história e nas realidades concretas da escola para elaboração de projetos pedagógicos curriculares.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/1981-416X.21.070.DS11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat