Fluência Tecnológica Digital do professor na Organização de atividades de Ensino: necessidade emergente da docência na Educação a Distância

Daniele da Rocha Schneider, Sérgio Roberto Kieling Franco

Resumo


Esse artigo analisa os reflexos da fluência tecnológica digital (FTD) dos professores na organização de atividades de ensino (AE), em cursos de graduação a distância oferecidos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) no âmbito do programa Universidade Aberta do Brasil (UAB). A pesquisa constitui-se em um estudo de caso com abordagem qualitativa e quantitativa, na qual os dados foram coletados por meio de entrevistas, análise dos documentos oficiais dos cursos e observação dos ambientes virtuais. Os resultados revelaram baixa FTD dos professores nos cursos investigados. Além disso, a análise instiga a reflexão sobre a necessidade de melhoria das capacitações e formações docentes. A FTD pode qualificar o trabalho do professor no planejamento e implementação de AE no Moodle, envolvendo formação e motivação do professor, gestão do tempo, clareza epistemológica e conceitual para proposição de práticas pedagógicas coerentes com a modalidade de ensino.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/1981-416X.19.060.DS04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat