AVALIAÇÃO E IDENTIDADE INSTITUCIONAL: CONSTRUINDO UMA CULTURA DE ANTECIPAÇÃO

Ana Maria Eyng

Resumo


A aprendizagem organizacional e desenvolvimento da cultura de antecipação nas organizações não podem prescindir da avaliação. A aprendizagem decorrente da avaliação institucional viabiliza a mudança de mentalidade, ou seja, a mudança de cultura pessoal e organizacional que irá criar a necessária cultura de antecipação nas IES. Nesta perspectiva, a avaliação será entendida e assumida como projeto institucional coletivo e continuado de construção da identidade institucional. O projeto de avaliação institucional, apoiado no modelo holístico, irá suscitar a gradativa transformação do modelo tradicional, trata-se, portanto, de superar a patologia geral da avaliação educativa e conquistar a utopia da prática reflexiva coletiva. Tal prática estará criando as condições organizacionais para enfrentar o futuro que pressupõe a capacidade de planejá-lo, antevê-lo como exercício coletivo pautado na cultura de antecipação.

Texto completo:

PDF

Referências


BOLIVAR, A. Los centros educativos como organizaciones que aprenden. Madrid: la muralla, 2000.

CARBONELL, J. A aventura de inovar: a mudança na escola. Porto Alegre: Artmed, 2001.

CARR, W.; KEMMIS, S. Teoría crítica dela enseñanza: la investigación-acción en la formación del profesorado. Barcelona: Martinez Roca, 1988.

CONTRERAS, J. D. Enseñanza, currículum y profesorado. 2. ed. Madrid: Akal, 1994.

DIAS SOBRINHO, J. Avaliação políticas educacionais e reformas da educação superior. São Paulo, SP: Cortez, 2003.

GAIRIN, J. S. La organización escolar: contexto y texto de actuación. 2. ed. Madrid: La Muralla, 1999.

HERNANDEZ PINA, F.; GARCIA SANZ,M.P. Evaluación del proyecto curricular. Madrid La Muralla, 2001.

LLANO, A. Repensar la universidad: la universidad ante lo nuevo. Madrid: Ediciones Internacionales Universitárias, 2003.

PÉREZ GOMES, A. O pensamento prático do professor. In: NÓVOA, A. Os professores e a sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1995.

SENGUE, Peter M. A quinta disciplina: arte e prática da organização que aprende. 8.ed. São Paulo,SP: Nova Cultural, 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v4i11.6854

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat