A EDUCAÇÃO SUPERIOR NO BRASIL E O CARÁTER DE DESIGUALDADE DO ACESSO E DA PERMANÊNCIA

Maria Lourdes Gisi.

Resumo


A preocupação deste estudo está voltada para aqueles alunos que em razão da condição de classe, de gênero e de etnia, historicamente, vêm sendo excluídos da educação superior. Reverter este quadro é tarefa complexa quando visualizamos a trajetória da educação superior no âmbito da sociedade brasileira. O surgimento tardio deste nível de ensino no país, em especial em universidades, e a sua dependência aos interesses das classes dominantes, evidente nas reformas realizadas; os processos de seleção que têm priorizado os alunos com maior capital cultural, adquirido no decorrer da sua trajetória escolar e de vida e por último as dificuldades de acesso aos bens econômicos, sociais e culturais da maioria da população brasileira, como pano de fundo do caráter desigual da educação superior, não pode deixar de ser considerado quando se discute a questão do acesso e da permanência na educação superior. Dados obtidos mediante pesquisa realizada em duas universidades revelam que existe uma desigualdade de acesso e permanência, dependendo das oportunidades educacionais, sociais e econômicas dos estudantes e que esta desigualdade tem relação com a classe, gênero e etnia.

Texto completo:

PDF

Referências


ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da educação. 2. ed. São Paulo, SP: Moderna, 1996.

BOBBIO, Norberto; MATTEUCCI, Nicola; PASQUINO, Gianfranco. Dicionário de política. 12. ed. Brasília: UNB. 2004.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. 5. ed. São Paulo, SP: Perspectiva, 2003.

______; NOGUEIRA, M. A; CATANI, A (Orgs.). Escritos de educação. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

______; PASSERON, Jean-Claude. Los herderos: los estudiantes y la cultura. Buenos Aires: Siglo XXI, 2003.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei 9394/96. Publicado no Diário Oficial da União em dezembro de 1996.

BRASIL. Plano Nacional de Educação. Lei 10.172. Publicado no Diário Oficial da União em o9 de janeiro de 2001.

CANDAU, Vera Maria et al. Somos todos iguais? Escola, discriminação e educação em direitos humanos. Rio de Janeiro, RJ: DP&A. 2003.

DUBET, François. As desigualdades multiplicadas. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 17, p. 5-19,maio/ago. 2001.

CATANI, Afrânio Mendes; OLIVEIRA, João Ferreira. Acesso e permanência no ensino superior: capacidade4s, competição e exclusão social. In: SEVERINO, A J.; FAZENDA, I. C. A (Orgs). Políticas educacionais: o ensino nacional em questão. Campinas: Papirus, 2003.

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade temporã: o ensino superior da colônia à era Vargas. Rio de Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 1980.

GLÓRIA, Delia Maria Andrade. A “escola dos que passam sem saber”: a prática da não- retenção escolar na narrativa de alunos e familiares. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 22, p. 62-76, jan./abr. 2003.

JARDILINO, José Rubens. A questão do financiamento da universidade brasileira: setores público e privado numa equidade de sistemas. Revista Brasileira de Políticas Públicas e Administração da Educação, Piracicaba, v. 19, n.2, p. 195-212, 2003.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. INEP. Censo da Educação Superior de 2003. Disponível em http//: . Acesso em: 10 jun. 2005.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA. INEP. Informativos/INEP/ 2005. Disponível em http//: <“http://www.inep.gov.br” www.inep.gov.br>. Acesso em: 30 maio 2005.

ROSSATO, Ricardo. Universidade em reforma. Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v.11, n.1, p. 20-34, jan./jun. 2004.

SAVIANI, Dermeval. A nova Lei da educação: trajetória, limites e perspectiva. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 1999.

SHIROMA, Eneida Oto; MORAES, Maria Célia M.; EVANGELISTA, Olinda. Política educacional. Rio de Janeiro, RJ: DP&A. 2000.

TRAGTENBERG, Maurício. Sobre educação, política e sindicalismo. 3. ed. São Paulo, SP: Editora da UNESP. 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v6i17.6740

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat