MOVIMENTO DA MATEMÁTICA MODERNA – POSSÍVEIS LEITURAS DE UMA CRONOLOGIA

Maria Célia Leme da Silva

Resumo


O artigo apresenta uma cronologia de 1950 a 1976, construída a partir de um inventário sobre teses e dissertações sobre o Movimento da Matemática Moderna no Brasil realizada pelo GHEMAT. Discute em seguida possíveis interpretações sobre a cronologia apresentada utilizando a discussão monumento/ documento proposta pelo historiador Jacques Le Goff (1992).

Texto completo:

PDF

Referências


BÜRIGO, Elisabete Zardo. Movimento da matemática moderna no Brasil:

estudo da ação e do pensamento de educadores matemáticos nos anos

Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 1989.

D’AMBRÓSIO, Beatriz Silva. The Dynamics and consequences of the

modern mathematics reform movement for Brazilian mathematics

education. Thesis (Doctor of Philosophy) - Indiana University, 1987.

KLINE, Morris. O fracasso da Matemática Moderna. São Paulo,SP: Ibrasa,

LE GOFF, Jacques Documento/monumento. In:______ . História e Memória.Campinas: Editora da UNICAMP, 1992. p. 535-549.

SOARES, Flávia dos Santos. Movimento da Matemática Moderna no Brasil: Avanço ou Retrocesso? Dissertação (Mestrado em Matemática) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2001.

STEPHAN, Ana Maria. Reflexão histórica sobre o movimento da matemática moderna em Juiz de Fora. Dissertação de mestrado – Universidade Federal de Juiz de Fora, 2000.

VALENTE, Wagner Rodrigues. História da educação matemática: interrogações metodológicas. [S. l.:s. n.], 2005. (prelo).

VITTI, Catarina Maria. Movimento da matemática moderna: memória, vaias e aplausos. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Metodista de Piracicaba, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v6i18.3235

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat