Matrizes teóricas dos saberes elementares matemáticos da escola primária em tempos de primeira república

Neuza Bertoni Pinto

Resumo


Na história da educação matemática são recentes os estudos que investigam filiações teóricas dos saberes elementares ofertados nos primeiros anos escolares. Este artigo, centrado nos saberes elementares matemáticos da escola primária das primeiras décadas do século XX, dialoga com estudos já realizados no Grupo de Pesquisa de História da Educação Matemática – GHEMAT, acerca dos sentidos conferidos ao elementar no âmbito dos saberes elementares, dentre outros o que trata do simples e complexo no ensino da Aritmética (VALENTE, 2015). Centrando a discussão em torno do termo elementar, o presente estudo busca compreender repercussão de matrizes teóricas na organização dos saberes elementares matemáticos prescritos para o ensino primário do Paraná. Analisa o conceito do ponto de vista filosófico e pedagógico a partir de Descartes, Condorcet e Pestalozzi e busca relações dessas matrizes teóricas com a organização dos saberes elementares matemáticos programados para a escola primária em tempos de Primeira República. Para as análises são consultados programas oficiais e livros didáticos de Aritmética prescritos oficialmente para a escola primária do Paraná, entre 1903 e 1932. O estudo mostra que o método utilizado na organização dos saberes elementares matemáticos expressa a matriz teórica que fundamenta o ensino ofertado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416x.17.051.ao03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat