Educação especial em Roraima: impacto dos processos migratórios na constituição da área

Maria Edith Romano Siems Marcondes

Resumo


Neste artigo apresentamos nossa compreensão de como os processos migratórios ocorridos no Território Federal de Roraima entre as décadas de 1970 e 1990 impactaram na constituição dos serviços especializados em educação especial daquele território. Este, é parte de pesquisa que teve como objetivo geral compreender os processos históricos de constituição da educação especial em Roraima oferecidos, em sua totalidade, como parte das atividades desenvolvidas pelo órgão gestor da educação. O processo de pesquisa foi desenvolvido na perspectiva de E. P. Thompson de uma “história vista de baixo”; teve como participantes professores e técnicos atuantes naqueles serviços à época de sua implantação, com os quais foram realizadas entrevistas e mapeados documentos do cotidiano laboral. Foi possível constatar que a chegada de profissionais especializados em áreas como a fonoaudiologia, fisioterapia, educação física e psicologia, oriundos de estados do sul e do nordeste do Brasil, impactaram diretamente nos processos de estruturação dos serviços sendo, inclusive, em alguns casos, esses processos migratórios induzidos pelos próprios gestores, no intuito de captar profissionais especializados aptos a atender demandas da área. Os resultados possibilitam ainda, refletir sobre como a entrada de profissionais migrantes de outras regiões, em que a educação especial se constituía como atividade terapêutica e assistencial, altera os processos de trabalho realizados, levando práticas que em seu nascedouro priorizavam a escolarização dos estudantes com deficiência, sejam transformadas em práticas com foco clínico e terapêutico, acompanhando a tendência das instituições filantrópicas atuantes nos demais estados brasileiros.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416x.17.051.ds06

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat