Irmã Elisabeth Silveira e a educação feminina no Colégio da Imaculada Conceição, Fortaleza-CE

Lia Machado Fiuza Fialho, Francisca Genifer Andrade de Sousa

Resumo


O estudo trata da educação de mulheres em meados do século XX, mais especificamente daquelas provenientes da elite cearense. O objetivo foi compreender, a partir da biografia da irmã Elisabeth Silveira, a educação que lhe foi conferida e a sua atuação docente, o que lhe ensejou destaque social na formação feminina no período de 1943 a 1968. Amparou-se teoricamente na história cultural para realizar uma pesquisa do tipo biográfico que adotou a História Oral como metodologia. A coleta de dados ocorreu mediante entrevistas livres desenvolvidas com duas ex-alunas, duas amigas e uma sobrinha da biografada, entrecruzadas com fontes documentais – jornais e livro de homenagem. Os resultados mostraram que Elisabeth Silveira foi uma mulher que gozou de trajetória formativa privilegiada, por morar na capital cearense e poder frequentar o prestigiado Colégio da Imaculada Conceição, onde concluiu o Curso Normal. Posteriormente tornou-se freira e passou a atuar como professora na referida instituição. Suas práticas educativas para a formação feminina eram pautadas na religiosidade, no ensino tradicional e na valorização do disciplinamento. O objetivo era educar moças de poder aquisitivo diferenciado, mediante escolarização, para que se tornassem comportadas, obedientes, religiosas, caridosas, recatadas e prendadas suficientemente para conseguirem casamentos, preferencialmente com homens provenientes de famílias bem-sucedidas financeiramente, com algum prestígio social.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.21.068.AO01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat