Documento autobiográfico: costuras estéticas nos processos narrativos da prática docente

Margaréte May Berkenbrock Rosito, Juliana Paiva Pereira de Souza

Resumo


Este artigo tem como objeto de estudo a tomada de consciência estética das experiências subjetivas para constituição da identidade docente. Tem como objetivo compreender o sentido da dimensão estética nas narrativas autobiográficas dos discentes que participaram do dispositivo “Colcha de Retalhos” na disciplina “Organização do trabalho docente”, no primeiro semestre de 2018, do curso de Pedagogia, de uma Universidade privada, localizada na zona leste da cidade de São Paulo. Adota-se o conceito de estética de Schiller (2002), entre sensível e a razão; de Adorno (2002), o de emancipação; de Josso (2006), narrativas autobiográficas; e de Freire (2013), o de autonomia, considerando a articulação entre consciência estética e consciência epistemológica. Neste estudo, compreende-se o dispositivo “Colcha de Retalhos”, como metodologia e epistemologia de formação e investigação. A interpretação das narrativas, sob o enfoque hermenêutico, em Gadamer (2000), apresenta uma contribuição para a prática de formação estética dos professores, visando à percepção da constituição da identidade docente por meio das experiências subjetivas, através de narrativas de situações pessoais e escolares relacionadas diretamente ao gosto e desgosto que se constituem como núcleo fundante na constituição estética da prática docente.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.20.066.DS14

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Editora Universitária Champagnat