Como aprendem estudantes universitários? Estudo de caso sobre estratégias e estilos de aprendizagem

Márcia Mineiro, Cristina D´Ávila

Resumo


O artigo tem como temática central os estilos de aprendizagem em contexto universitário. Objetivou-se em âmbito geral: Analisar compreensivamente as estratégias de aprendizagem referidas por discentes de um curso de Ciências Contábeis, em uma Universidade pública na Bahia, inferindo sobre seus estilos de aprendizagem preferenciais. Como objetivos específicos, pretende-se levantar as estratégias de aprendizagem prevalentes e inferir sobre os estilos de aprendizagem prevalentes dos alunos. Crê-se que ao atingir os objetivos, o material produzido pode servir de auxílio às escolhas inerentes à mediação didática em contexto universitário com vistas a uma docência emancipadora. Buscou-se apoio na literatura concernente aos estilos de aprendizagem que mantém congruência com aprendizagem de adultos, bem como com a teoria da aprendizagem significativa. A investigação é de abordagem qualitativa, interpretativa, adotando-se como método procedimental um estudo de caso único instrumental. Utilizou-se questionário misto eletrônico e grupo focal para a produção dos dados, examinados mediante a análise de conteúdo de orientação francesa com categorias a posteriori. Encontraram-se estratégias prevalentes, as quais estando congruentes com os variados estilos subjetivos de aprendizagem, ao longo da vida acadêmica dos discentes pesquisados, podem fomentar melhores condições para aprender e atuar assertivamente na sociedade. Concluiuse, ainda, que o aspecto socioemocional influencia nos estilos de aprendizagem e suas preferências. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.20.064.DS05

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Editora Universitária Champagnat