Políticas públicas de educação, a formação dos professores e a instrução pública no período de 1946-1971: Escola Estadual Dom Orione (Curitiba/PR)

Maria Elisabeth Blanck Miguel

Resumo


Este artigo trata da relação entre as políticas públicas de educação, a formação dos professores e a instrução pública em Curitiba/PR. Neste texto, focaliza-se uma das instituições pesquisadas, a Escola Estadual Dom Orione, no período 1946-1971, segundo os documentos escolares e o testemunho dos professores que a vivenciaram. Para levantar as fontes e selecioná-las utilizou-se a metodologia histórico-documental. Foram levantados documentos escolares do acervo da instituição pesquisada e coletados depoimentos de professores que vivenciaram as propostas no período. A análise dos conteúdos fundamentou-se em Araújo (2012), Carvalho (1989), Souza (2015, 2009), Bloch (2001), Ciavatta (2007), Mira et al. (2017) e Padis (2006). Como resultado da pesquisa é possível afirmar que os dados indicam forte importância da gestão escolar nas adequações vividas pela escola. Tal importância foi observada nos documentos, imagens e testemunho dos participantes da investigação. A passagem da instituição de orientação confessional para escola pública teve a presença da igreja mesmo após a escola haver passado para a gestão do estado. A aplicação das legislações referentes ao período não foi percebida pelos testemunhos, levantando a hipótese de que tais políticas não foram implantadas de imediato. O bom êxito do ensino na vida dos estudantes foi comprovado porque muitos, após a conclusão dos cursos, direcionaram-se à Escola Técnica de Curitiba, hoje Universidade Federal Tecnológica do Paraná, demonstrando resultados positivos. A tríade: estado, igreja e família foi um fator muito elogiado pelos professores, assim como a direção da escola.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.063.AO07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat