Semper Parata: catolicismo e bandeirantismo no Brasil

Evelyn Almeida Orlando, Alexandra Lima da Silva

Resumo


Neste trabalho se procura discutir a dimensão religiosa presente no bandeirantismo no Brasil a partir da análise de impressos, com destaque para o periódico Bandeirantes, criado em 1928 pela Companhia do Coração de Jesus e dirigido por Maria de Lourdes Lima Rocha. Fundada em 1919, a Federação Bandeirante ainda existe até os dias atuais. O nome bandeirantismo foi sugestão do intelectual católico Jonathas Serrano. Apesar de o princípio elementar do bandeirantismo não estar ligado a nenhuma religião ou crença, é possível aferir que o movimento no Brasil esteve fortemente entrelaçado com um discurso religioso e moral na conformação da “boa bandeirante”, que deveria ser devotada e dedicada à promessa de servir a Deus e a pátria, cuja base é claramente católica.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.19.063.DS09

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat