Jogos digitais na escola e inclusão digital: intervenções para o aprimoramento da atenção e das condições de aprendizagem

Daniela Karine Ramos, Hiago Murilo de Melo, João Mattar

Resumo


A inclusão digital remete ao acesso e ao uso crítico e criativo das tecnologias digitais em favor da emancipação. Dentre as tecnologias, destacam-se os jogos digitais como alternativas para melhorar as condições de aprendizagem e de letramento digital. Diante disso, este estudo tem como objetivo avaliar se uma intervenção pautada no uso de jogos digitais em pequenos grupos em contexto extraclasse pode contribuir com o aprimoramento do desempenho da atenção, visando garantir melhores condições de aprendizagem e inclusão digital. Para tanto, realizou-se uma pesquisa quase experimental de abordagem mista com uma amostra por conveniência de 40 crianças com idades entre 7 e 9 anos, divididas em grupo experimental e controle. O primeiro grupo participou de intervenções semanais em pequenos grupos, com base no uso de jogos digitais. Ambos os grupos foram avaliados antes e depois do período das intervenções, por meio da aplicação de um teste de atenção concentrada. As professoras também foram entrevistadas com relação às mudanças percebidas em sala. Os resultados revelaram que o grupo experimental teve um desempenho da atenção no teste significativamente superior ao grupo controle, especialmente na quantidade de erros cometidos, remetendo ao aprimoramento da qualidade da atenção. Além disso, as professoras destacaram a melhora no foco e na finalização das atividades. Desse modo, reforça-se que o uso dos jogos digitais pode contribuir com a inclusão digital e com a melhora das condições de aprendizagem das crianças.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.18.058.DS04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Editora Universitária Champagnat