A formação continuada de professores para o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC): o caso do projeto Escolas em Rede, da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais

Cleder Tadeu Antão da Silva, José Ângelo Garíglio

Resumo


O presente artigo busca discutir as práticas de formação continuada de professores para o uso das tecnologias da informação e comunicação no interior da atual política pública de inclusão digital, implantada pela Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais (SEE-MG) – o projeto Escolas em Rede. Nele analisam-se as metodologias de ensino utilizadas nos processos de formação dos professores, assim como os ambientes de aprendizagem e materiais didáticos privilegiados nas ações do programa em questão. Analisa-se, também, o processo de formação dos professores a partir da documentação do projeto da SEE-MG, buscando compreender paralelamente a visão dos professores, formadores e coordenadores envolvidos na proposta de capacitação. O artigo é resultado de uma pesquisa de mestrado de natureza qualitativa, na forma de estudo de caso, com duas turmas de professores que participaram dos processos de formação desenvolvidos pelo projeto de inclusão digital Escolas em Rede, da SEE-MG. A análise dos dados da pesquisa evidencia que a política de inclusão digital da SEE-MG vem sofrendo (d)os mesmos problemas de outras políticas públicas históricas da área, visto necessitar de melhor infraestrutura tecnológica e de pessoal para dar suporte às práticas de uso das TIC nas escolas. Além disso, há ainda um caráter de verticalização na implantação do projeto, considerando que em nenhum momento a política dialoga com a realidade dos professores e de suas escolas de origem, ocasionando um distanciamento entre o programa da SEE-MG e as reais demandas das instituições de ensino e educadores da rede estadual.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, A. C. T. As reformas em Minas Gerais: choque de gestão, avaliação de desempenho e alterações no trabalho docente. In: SEMINÁRIO DA REDESTRADO – REGULAÇÃO EDUCACIONAL E TRABALHO DOCENTE, 6., 2006, Rio de Janeiro. Anais eletrônicos... Disponível em:. Acesso em: 30 maio 2009.

BELLONI, M. L. O que é mídia-educação? Campinas: Autores Associados, 2001.

BORGES, M. de F. V. Inserção da informática em ambiente escolar: inclusão digital e laboratórios de informática numa rede municipal de ensino. 2007. 112 f. Dissertação (Mestrado em Educação Tecnológica) – Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

BRASIL. Ministério de Educação e do Desporto. Conselho Nacional de Educação / Conselho Pleno. Resolução CNE/CP 1, de 18 de fevereiro de 2002. Institui diretrizes curriculares nacionais para a formação de professores da educação básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Brasília, DF, 18 fev. 2002. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2009.

BRIGHENTI, M. J. L.; BARROS, D. M. V. Tecnologia da informação e

comunicação & formação de professores: tecendo algumas redes de conexão. In: RIVERO, C. M. da L.; GALLO, S. (Org.). Formação de professores na sociedade do conhecimento. Bauru: EDUSC, 2004, p. 125-144.

CANDAU, V. M. Magistério: construção cotidiana. Petrópolis: Vozes, 1997.

CORREIA, C. C.; BONIFÁCIO, R. S.; NUNES, L. C. O curso de capacitação de professores em informática educativa como possibilidade de mudança na prática docente. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO – ANPED, 26., 2007, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2007. Disponível em: . Acesso em: 4 mar. 2008.

FARIAS, I. M. S. de. Os professores e as tecnologias na escola: limites e perspectivas da inovação. Tecnologia educacional, v. 30/31, n. 159/160, p. 11-20, 2002/2003.

GATTI, B. A. Análise das políticas públicas de formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 57-69, 2008.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2003.

MELO, M. T. L. Programas oficiais para formação dos professores da Educação Básica. Educação e Sociedade, v. 20, n. 68, p. 45-60, 1999.

NASCIMENTO, M. G. A formação continuada dos professores: modelos, dimensões e problemática. In: CANDAU, V. M. Magistério: construção cotidiana. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1997. p. 69-90.

PAGNEZ, K. S. M. M. Projeto Eureka: a implantação da informática educativa na rede municipal de campinas no período de 1989-1997. Ensaio: Avaliação de Políticas Públicas em Educação, v. 14, n. 51, p. 249-260, 2006.

STAHL, M. Formação de professores para o uso das novas tecnologias da informação e comunicação. In: CANDAU, V. M. Magistério: construção cotidiana. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 2003.

VALENTE, J. A. A telepresença na formação de professores na área de informática em educação: implantando o construcionismo contextualizado. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 4., 1998, Brasília. Anais eletrônicos... Brasília: Congresso Ibero Americano de Informática

na Educação, 1998. Disponível em:. Acesso em: 30 maio de 2009.

Vosgerau , D. S. R et al. Análise de diferentes propostas para avaliação da integração dos recursos tecnológicos na prática pedagógica do professor: ampliando as ações do Projeto Cri@tividade. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 15., 2010, Belo Horizonte. Anais eletrônicos... Belo Horizonte: ENDIPE, 2010. p. 2-12.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v10i31.2380

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat