Educação online mediada pelo WhatsApp: mapeando rastros e controvérsias de alunos à luz da teoria ator-rede

André Luiz Alves, Cristiane de Magalhães Porto, Kaio Eduardo de Jesus Oliveira

Resumo


Este artigo analisa a contribuição e os usos do aplicativo WhatsApp no processo de aprendizagem colaborativa. Para isso, a experiência descrita neste trabalho foi articulada por meio da associação de um desenho didático, conectado a práticas pedagógicas e educativas, que favorecem a aprendizagem ubíqua por meio de experiências de app-learning, que se materializa espaço-temporalmente no uso do WhatsApp. Deste modo, parte-se da perspectiva epistemológica da Teoria Ator-Rede na análise de controvérsias articulada à rede educativa formada. Com isso, defende-se aqui o argumento de que a associação dos sujeitos aos objetos em suas mediações, traduções e agenciamentos favorecem o processo de ensino-aprendizagem e o desenvolvimento de uma prática pedagógica mais articulada entre os envolvidos – seja entidade humana ou não-humana e integrada às práticas culturais da Cibercultura. Como método, utiliza-se o estudo de caso qualitativo e de cunho descritivo. Os resultados obtidos possibilitam concluir que o engajamento dos sujeitos quanto ao uso do WhatsApp, articulado ao desenho didático e à proposta pedagógica, configura uma experiência de app-learning, principalmente pelo estabelecimento dos processos de mediação do ensino e da aprendizagem.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.18.056.DS08

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Diálogo Educacional