Comunicação e aprendizagem ubíqua: reconfiguração das práticas pedagógicas na cibercultura

Ana Margô Mantovani, Bettina Steren dos Santos

Resumo


Este artigo apresenta uma pesquisa realizada com o objetivo de investigar como os professores reconfiguram suas práticas pedagógicas, por meio da comunicação e da aprendizagem ubíqua. Buscamos uma fundamentação teórica que inclui a “Biologia do Conhecer” e a “Multirreferencialidade”, bem como teóricos contemporâneos que estudam a cibercultura. Situa-se no âmbito do estudo de caso, constituído por professores de uma Instituição de Ensino Superior. A Análise Textual Discursiva configurou-se no método de interpretação das narrativas. Evidenciamos que os professores: incorporam em suas práticas pedagógicas a lógica comunicacional da cibercultura, por meio da comunicação ubíqua e das relações dialógicas que estabelecem; propõem situações de aprendizagem problematizadoras, configurando um espaço de convivência híbrido e ubíquo; e promovem estratégias de integração da aprendizagem ubíqua ao ensino formal. Concluímos que o potencial da ubiquidade proporciona novas ambiências comunicacionais que possibilitam a reconfiguração das práticas pedagógicas. Para tal, é necessário instaurar uma dinâmica de comunicação multi (direcional/ dimensional), pautada na interatividade, nos processos de ensinar e aprender.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.17.055.AO01

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Diálogo Educacional