Algumas considerações sobre formação de professores e o habitus docente

Adriane Knoblauch, Giselly Cristini Mondardo, Luciane Aparecida Moraes Capponi

Resumo


O objetivo do artigo é apontar contribuições do pensamento de Pierre Bourdieu, especificamente para os estudos sobre formação de professores, profissionalização e constituição da docência. Serão apresentadas algumas considerações sobre o conceito de habitus e o processo de socialização e, em seguida, discutiremos a constituição da prática escolar que se converte em senso prático. As análises apontam que a docência é fruto da trajetória social composta por diferentes agências socializadoras, as quais podem ser complementares entre si ou não, o que contribui para a construção de um habitus com disposições híbridas. Outro componente que se destaca é prática educativa que, como cultura compartilhada, também é um importante elemento que compõe o habitus, a partir do qual o aprendizado ocorre e as decisões didático-metodológicas são tomadas. Ressaltamos que conceber a docência como fruto da trajetória social a partir de disposições híbridas de habitus pode se constituir como uma ferramenta importante para nossas formas de atuar em cursos de formação docente e na elaboração de políticas públicas para essa área.


Palavras-chave


Habitus. Socialização. Formação de professores.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1981-416X.17.054.AO03

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat