A PRESENÇA DO OUTRO: INTERSUBJETIVIDADE NO PENSAMENTO DE DESCARTES E DE MERLEAU-PONTY

Ericson Falabretti

Resumo


Segundo Merleau-Ponty, para o pensamento objetivo, tomando a obra de Descartes como contraponto, a existência de outrem “representa dificuldade e escândalo”. O objetivo central deste artigo é investigar a origem dessa “dificuldade” a partir de duas perspectivas. Primeiro, vamos discutir os problemas sobre inter-subjetividade – da existência do Outro – na filosofia de Descartes, confrontando o texto de Descartes com a interpretação de Merleau-Ponty. Depois, de modo mais aprofundado, vamos apresentar a ideia de como o cogito pré-reflexivo concebido por Merleau-Ponty – alicerçado sobre a uma teoria fenomenológica do corpo, até certo ponto devedora do itinerário metafísico de Descartes – pode ser pensado como condição de possibilidade das relações intersubjetivas.

Texto completo:

PDF

Referências


BONAN, R. Le Problème de L’intersubjectivé dans la Philosophie de Merleau-Ponty: la dimension commune. Paris: L’ Harmattan, 2001. v. 1.

DESCARTES, R. Discurso do método; As paixões da alma; Meditações metafísicas; Objeções e respostas. 5. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1991. (Os Pensadores).

HUSSERL, E. Méditations cartésiennes (Introduction a la Phénomenologie). Paris: (Librairie Philosophique) J. Vrin, 1947.

KANT, I. Crítica da razão pura. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1985.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MERLEAU-PONTY, M. A prosa do mundo. São Paulo: Cosac & Naify, 2002.

MERLEAU-PONTY, M. A estrutura do comportamento. São Paulo: Martins Fontes, 2006.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rfa.v22i31.2533

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.