Foucault e as dramaturgias de Édipo-Rei

Fabiano Incerti

Resumo


O visível e o invisível, o futuro e o passado, o palácio e a montanha; olhar, tempo e espaço são para Foucault categorias fundamentais nas análises que ele desenvolve acerca da tragédia de Édipo-Rei. Compreendendo-a como uma obra estabelecida historicamente, e, por isso mesmo, uma dramaturgia, para o pensador francês, o texto sofocliano é o lugar
da multiplicidade de saberes e poderes, que transitando entre os diferentes personagens, dos deuses aos escravos, revelam o trágico como um modo de saber transgressivo, proibido, temível, pois se opõe à conaturalidade e à harmonia do conhecimento, próprio da filosofia universalista de caráter racional.


Palavras-chave


Édipo-Rei, cegueira, temporalidade, espacialidade, Michel Foucault

Texto completo:

PDF

Referências


BETTINE, M.; GUIDORIZZI, G. El mito de Edipo: imágenes y relatos de Grecia a nuestros dias. Madrid: Ediciones Akai, 2008.

DETIENNE, M. Os Mestres da verdade na Grécia Arcaica. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.

EARLE, M. L. The Oedipus Tyrannus. New York: American Book Company,

FOUCAULT, M. A verdade e as formas jurídicas. Rio de Janeiro: Nau Editora, 2002.

FOUCAULT, M. A Vontade de Saber. São Paulo: Martins Fontes, 2014a.

FOUCAULT, M. Do Governo dos Vivos. São Paulo: Martins Fontes, 2014b.

FOUCAULT, M. Malfazer, dizer verdadeiro. São Paulo: Martins Fontes, 2018.

FOUCAULT, M. Mal faire, dire vrai. Fonction de l’aveu en justice. Louvain, Belgique: Presses Universitaires de Louvain, 2012.

FOUCAULT, M. O Governo de si e dos outros. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

KNOX, B. Édipo em Tebas. São Paulo: Perspectiva, 2002.

LORENZINI, D. et al. Michel Foucault: étique et vérité 1980-1984. Paris: Libraire Philosophique J. Vrin, 2013.

SÓFOCLES. A trilogia Tebana. Édipo-Rei, Édipo em Colono, Antígona. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989.

SÓFOCLES. Édipo-Rei. Rio de Janeiro: Lamparina, 2004.

SÓFOCLES. Édipo-Rei de Sófocles. São Paulo: Perspectiva, 2012. (Edição bilíngue Grego-Português).

SEGAL, C. Oedipus Tyrannus: tragic heroism and the limits of knowledge. New York: Oxford University Press, 2001.

SEGAL, C. El mundo trágico de Sófocles: divinidad, naturaliza, sociedade. Madrid: Editorial Gredos, 2013.

VERNANT, J-P; VIDAL-NAQUET, P. Mito e tragédia na Grécia Antiga. São Paulo: Perspectiva, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980.5934.31.052.DS07

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.