Silêncio e interioridade pessoal em Edith Stein

Miguel Mahfoud

Resumo


Analisando o texto “O castelo interior” de Edith Stein, aponta-se a experiência de silêncio relacionada com cada um dos sete níveis de interioridade pessoal identificados na imagem do castelo. Comentando em termos de antropologia filosófica o texto sobre experiência mística de Teresa D’Ávila, Stein abre caminho para a identificação de diversas modalidades de silêncio: silêncio baseado na dispersão da pessoa na vivência das circunstâncias externas, silêncio ligado à experiência de si nas vivências das circunstâncias, silêncio associado a respostas a apelos identificados na própria experiência, silêncio vivido na busca da própria interioridade pessoal, silêncio diante do acontecimento da própria pessoa e do mundo com seu mistério, silêncio nas experiências de lucidez, silêncio definitivo e silêncio na vivência do núcleo da pessoa. As diversas modalidades de silêncio são apresentadas na sua conexão com cada grau da estrutura graduada do ente. Apontam-se implicações para uma ciência da experiência propriamente humana.


Palavras-chave


Edith Stein, fenomenologia, silêncio interior

Texto completo:

PDF

Referências


ALES BELLO, A. Edith Stein o dell’armonia: esistenza, pensiero, fede. Roma: Studium, 2009.

ALLERS, R. On darkness, silence and the nought. The thomist: a specutlative quarterly review, Washington, v. 9, n. 4, p. 515-572, out. 1946.

FACULDADE DEHONIANA. Teologia em Questão. O pensamento de Edith Stein: escritos críticos, Taubaté, v. 15, n. 2, 2016.

KUSANO, M. B. A Antropologia de Edith Stein: entre Deus e a Filosofia. São Paulo: Ideias & Letras, 2014.

MACINTYRE, A. C. Edith Stein: a philosophical prologue, 1913–1922.

Lanham: Rowan & Littlefield, 2006.

MAHFOUD, M. Formação da pessoa e caminho humano: Edith Stein e Martin Buber. In: MAHFOUD, M.; MASSIMI, M. (Org.). Edith Stein e a psicologia: teoria e pesquisa. Belo Horizonte: Artesã, 2013. p. 153-165.

MAHFOUD, M. Morro Vermelho: fé, memória e história. In: BOSCHI, C. C.; PINHEIRO, L. A. (Org.). A Arquidiocese de Belo Horizonte e a Evangelização. Belo Horizonte: PUC Minas, 2014. p. 399-412.

MAHFOUD, M.; SAVIAN FILHO, J. (Org.). Diálogos com Edith Stein: Filosofia, Psicologia, Educação. São Paulo: Paulus, 2017.

MASSIMI, M. Compreender a estrutura da pessoa: diálogo entre fenomenologia e filosofia aristotélico-tomista, por Edith Stein. In: MAHFOUD, M.; MASSIMI, M. (Org.). Edith Stein e a psicologia: teoria e pesquisa. Belo Horizonte: Artesã, 2013. p. 101-126.

PARREIRA, W. A. Fenomenologia e espiritualidade: consciência e meditação. Memorandum, Belo Horizonte, n. 27, p. 61-72, 2014. Disponível em: . Acesso em: 8 set. 2017.

PETERSEN, M. T. K. A hermeneutics of contemplative silence: Paul Ricoeur and the heart of meaning. PhD (Doctor of Philosophy) thesis — University of Iowa, 2011. Disponível em:

cgi?article=5501&context=etd>. Acesso em: 8 set. 2017.

SANTOS, G. L.; FARIAS, M. R. (Org.). Edith Stein: a pessoa na filosofia e nas ciências humanas. São Paulo: Fonte, 2014.

SAVIAN FILHO, J. (Org.). Empatia: Edmund Husserl e Edith Stein: apresentações didáticas. São Paulo: Loyola, 2014.

SBERGA, A. A. A formação da pessoa em Edith Stein: um percurso de conhecimento do núcleo interior. São Paulo: Paulus, 2015.

STEIN, E. Il castello interiore. In: STEIN, E. Natura, persona, mistica: per una ricerca cristiana della verità. 2. ed. Trad. Barbara Venturi. Roma: Città Nuova, 1999a. p. 115-147.

STEIN, E. La struttura ontica della persona e la problematica della sua conoscenza. In: STEIN, E. Natura, persona, mistica: per una ricerca cristiana della verità. 2. ed. Trad. Barbara Venturi. Roma: Città Nuova, 1999b. p. 49-113.

STEIN, E. Sull’idea di formazione. In: STEIN, E. La vita come totalità: scritti sull’educazione religiosa. 2. ed. Trad. Teresa Franzosi. Roma: Città Nuova, 1999c. p. 21-36.

STEIN, E. Cartas. In: STEIN, E. Obras completas: vol. I: Escritos autobiográficos y cartas. Trad. Jesús García Rojo et alii. Vitoria: El Carmen, 2002a. p. 551-1413.

STEIN, E. Como llegué al carmelo de Colonia. In: STEIN, E. Obras completas: vol. I: Escritos autobiográficos y cartas. Trad. Jesús García Rojo et alii. Vitoria: El Carmen, 2002b. p. 497-510.

STEIN, E. Vida de una família judia. In: STEIN, E. Obras completas: vol. I: Escritos autobiográficos y cartas. Trad. Jesús García Rojo et alii. Vitoria: El Carmen, 2002c. p. 158-491.

STEIN, E. Caminos del conocimiento de Dios: la “teología simbólica” del Areopagita y sus presupuestos objetivos. In: STEIN, E. Obras completas: vol. V: Escritos espirituais. Trad. Francisca Javier Sancho et alii. Madrid: Editorial Espiritualidad, 2004. p. 123-181.

STEIN, E. Los caminos del silencio interior. In: STEIN, E. Los caminos del silencio interior. 5. ed. Trad. Andrés Bejas e Sabine Spitzlei. Buenos Aires: Bonum, 2007. p. 89-92.

STEIN, E. La struttura della persona umana: corso di antropologia filosofica. Trad. Michele D’Ambra. Roma: Città Nuova, 2013.

TERESA D’ÁVILA. Castelo interior ou moradas. 14. ed. Trad. Carmelitas Descalças do Convento de Santa Teresa do Rio de Janeiro. São Paulo: Paulus, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.7213/1980-5934.29.048.DS08

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.