EVALUATION OF HIGHER EDUCATION: LIMITS AND POSSIBILITIES OF THE STRUCTURING TEACHING CORE

Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira, Sirley Terezinha Filipak

Resumo


The paper addresses public policies related to the evaluation of Higher Education and their relation to management quality, in particular regarding the Structuring Teaching Core (implemented by Resolution n. 1/2010 - CONAES), which has academic assignments of monitoring the course pedagogical project in its design, consolidation and update. The research aims to discuss how courses offered by one private university are perceived by the members of their respective Structuring Teaching Cores on this relationship. As specific objectives, the following topics are discussed and analyzed: a) the political ground that culminated in the mandatory creation of Structuring Teaching Cores in all undergraduate courses, b) how the members of the surveyed courses´ STCs perceive the requirement of their implementation, the performance of the corresponding STC, and the limits and possibilities evidenced, and c) the relationship between STC performance and course coordination. The study is based on documents about policies on institutional management and assessment in Higher Education in Brazil. Theoretical support was sought in the work of Costa (2005), Gutierrez and Catani (2011), and Lück (2011), among others. The analysis of the data collected through questionnaires was approached qualitatively and followed the guidance of Bogdan and Biklen (1994) and André (2006). The results pointed to the importance of the STC role, as responsible for monitoring the process of design, consolidation and continuous update of the course pedagogical project, aiming to improve its quality.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, M. E. D. A. de. Estudo de caso em pesquisa e avaliação educacional . Brasília: Líber Livro, 2005. (Série Pesquisa, v. 13).

ANDRÉ, M. E. D. A. de. A pesquisa no cotidiano escolar. In: FAZENDA, I. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional . São Paulo: Cortez, 2006. p. 35-45.

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação : uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição : República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil , Brasília, DF, 23 dez. 1996. Available at: . Access on: May 10th , 2013.

BRASIL. Lei n. 10.861, de 14 de abril de 2004. Institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior – SINAES e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil , Brasília, 15 abr. 2004. Available at: . Access on: May 10th , 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n. 147, de 2 de fevereiro de 2007. Dispõe sobre a complementação da instrução dos pedidos de autorização de cursos de graduação em direito e medicina, para os fins do disposto no art. 31, § 1º, do Decreto n. 5.773, de 9 de maio de 2006. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil . Brasília, 2 fev. 2007. Available at: Access on: May 10th , 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Normativa n. 40, de 12 de dezembro de 2007. Institui o e-MEC, sistema eletrônico de fluxo de trabalho e gerenciamento de informações relativas aos processos de regulação da educação superior no sistema federal de educação. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil , Brasília, 29 dez. 2010. Available at: . Access on: May 10th , 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria n. 1.081, de 29 de agosto de 2008. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação de Cursos de Graduação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil , Brasília, 29 ago. 2008. Available at: . Access on: May 10th , 2013.

CHAUÍ, M. Brasil : mito fundador e sociedade autoritária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2000.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais . Petrópolis: Vozes, 2006.

COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR — CONAES. Parecer n. 4 , de 17 de junho de 2010a. Dispõe sobre o Núcleo Docente Estruturante – NDE. Available at: . Access on: May 10th , 2013.

COMISSÃO NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR — CONAES. Resolução n. 1 , de 17 de junho de 2010b. Normatiza o Núcleo Docente Estruturante e dá outras providências. Available at: . Access on: May 10th , 2013.

COSTA, C. M. É possível des-construir e re-construir a concepção e a prática vigentes da gestão escolar? Da visão tecnocrático-regulatória à visão comunicativo-emancipatória. Revista de Educação AEC , ano 34, p. 18-31, abr./jun. 2005.

GUTIERREZ, G. L.; CATANI, A. M. Participação e gestão escolar: conceitos e potencialidades. In: FERREIRA, N. S. C. (Org.). Gestão democrática da educação : atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2011. p. 73-92.

LÜCK, H. Gestão educacional : uma questão paradigmática. Petrópolis: Vozes, 2008.

LÜCK, H. A gestão participativa na escola . Petrópolis: Vozes, 2011.

LÜCK, H. et al. A escola participativa : o trabalho do gestor escolar. Petrópolis: Vozes, 2011.

PEREIRA, D. Função social da educação jurídica. Direito e Sociedade – Revista de Estudos Jurídicos e Interdisciplinares , Catanduva, v. 6, n. 1, p. 32-45, jan./dez. 2011.

SANTOS, A. L. F. dos. Gestão democrática da escola: bases epistemológicas, políticas e pedagógicas. In: GOMES, A. M. (Org.). Políticas públicas e gestão da educação . Campinas: Mercado das Letras, 2011. p. 35-55.

SILVA, I. É possível desconstruir e reconstruir a concepção e a prática vigentes da participação na escola? Revista da Educação AEC , ano 34, p. 32-40, abr./jun. 2005.

VEIGA, I. P. A. (Org.). Projeto político-pedagógico da escola : uma construção possível. Campinas: Papirus, 1997.

VIEIRA, A. M. D. P.; GUEBERT, M. C. C. Conhecendo o Núcleo Docente Estruturante. Curitiba: PUCPR – Pró-Reitoria Acadêmica, 2011.




DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v15i44.5101

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat