EDUCAÇÃO E LINGUAGEM: NOVAS PERCEPÇÕES COM BASE NA PRAGMÁTICA

José Pedro Boufleuer, Juliana Scheibner Dellafavera

Resumo


O presente estudo tematiza a linguagem em suas vinculações com o campo educacional, pressupondo que as diferentes perspectivas que a linguagem adquiriu ao longo dos tempos podem ser articuladas com os também diferentes paradigmas de racionalidade e de educação. Busca, então, mostrar que as noções de educação vinculadas aos modelos da metafísica e da racionalidade moderna compreendem a linguagem fundamentalmente ao modo de um instrumento, enquanto que a noção de uma educação assentada numa racionalidade comunicativa se vale de uma concepção de linguagem entendida como processo de interação. Assumindo o pressuposto de que o homem é um ser que se constitui na e pela linguagem e que, por isso, é capaz de estabelecer formas próprias de interação com os outros e com o meio em que se encontra, o estudo busca uma melhor percepção do vínculo entre linguagem e educação mediante o estabelecimento de inferências e desdobramentos para os contextos de ensino e aprendizagem à luz dos estudos da pragmática.

Texto completo:

PDF

Referências


AUROUX, S. Filosofia da Linguagem. Trad. Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2009.

BENVENISTE, E. Da subjetividade na linguagem. In: Problemas de Linguística Geral I . 3. ed. São Paulo: Pontes, 1991, p. 284-293.

GADAMER, H. G. Verdade e método II : complementos e índice. 6. ed. Trad. Ênio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes, 2011.

GERALDI, J. W. Portos de passagem . 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

GUDSDORF, G. Professores para que? Para uma pedagogia da pedagogia. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

HABERMAS, J. Pensamento pós-metafísico : estudos filosóficos. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

MARQUES, M. O. Os Paradigmas da Educação. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos , Brasília, v.73. n. 175, p. 547-565, set/dez. 1992.

MARQUES, M. O. Conhecimento e modernidade em reconstrução . Ijuí: Unijuí, 1993.

OLIVEIRA, M. A. de. Dialética e hermenêutica em Jürgen Habermas. In: HAGUETTE, Teresa M. F (org.) Dialética Hoje . Petrópolis: Vozes, 1990. p. 81-115.

OLIVEIRA, M. A. de. Reviravolta linguístico-pragmática na filosofia contemporânea . São Paulo: Loyola, 1996.

RAJAGOPALAN, K. Nova pragmática : fases e feições de um fazer. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

TRAVAGLIA, L. C. Gramática e interação : uma proposta para o ensino de gramatica. São Paulo: Cortez. 1995.




DOI: https://doi.org/10.7213/dialogo.educ.16.049.AO04

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat