AS MÚLTIPLAS FACES DA UNIVERSIDADE

Clélia Peretti

Resumo


Ao analisarmos retrospectivamente a idéia de universidade, deparamo-nos com as diferentes faces que ela foi assumindo no decurso histórico. Embora a universidade tenha enfrentado a crise de identidade, tenha trocado sua missão por algum papel de ocasião, continua sendo uma “instituição” de pesquisa e de descoberta da verdade. A universidade continua formando dialéticos, contemplativos, fabricando retóricos, homens práticos e governantes e, ao mesmo tempo, transitando do Estado para o mercado. Cabe a nós, portanto, ver como a universidade está pensando a si mesma perante as profundas transformações epistêmicas e sócio-institucionais que acontecem nos dias atuais. Este artigo mostra que a singularização da instituição universitária não é apenas a sua capacidade de adaptação às diferentes transformações, e sim a sua imunidade às dúvidas e perplexidades que acompanham normalmente o seu processo de adaptação às exigências sócio-políticos na qual se insere.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, M. A. Sistemas Universitários na América Latina e as orientações políticas das agências internacionais. In: CATANI, A. M. (Org.). Novas perspectivas na política de educação superior na América latina no limiar do século XXI. Campinas: Autores Associados, 1998.

CARVALHO, O. de. A nova era e a revolução cultural: Fritjof Capra e Antonio gramsci. 3. ed. Revista e aumentada. Disponível em: http: //

www.olavodecarvalho. Acesso em: 15 de out. 2001.

______. Considerações sobre a universidade. Disponível em: http : //

www.olavodecarvalho. Acesso em: 30 jun. 2001.

CASTANHO, S. E. M. A universidade entre o sim, o não e o talvez. In: VEIGA, I. P. A; CASTANHO, S. E. M. Pedagogia universitária: aula em foco. Campinas, SP: Papirus, 2000.

CHAUÍ, Marilena. A universidade em ruías. In: TRINDADE, Hélgio (Org.). Universidade em ruínas: na república dos professores. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

RINESI, Eduardo. Universidade reflexiva e cidadania. In: SANTOS, G. A. dos (Org.). Universidade, formação, cidadania. São Paulo: Cortez, 2001.

SILVA, L. H. da. (Org.). A escola cidadão no contexto da globalização. 2 ed. Petrópolis: Editora Vozes, 1998.

CATANI, A. M. (Org.). Novas perspectivas políticas de educação superior na América Latina no limiar do século XXI. Campinas, SP: Autores Associados, 1998.

CONFERÊRENCIA MUNDIAL SOBRE A EDUCAÇÃO SUPERIOR. Declaração

Mundial sobre educação Superior no Século XXI: Visão e Ação.

Marco referencial de Ação prioritária para a mudança e o desenvolvimento da Educação Superior. Paris, 1998. Universidade Metodista de Piracicaba. UNIMEP.

CUNHA, L. A. A universidade temporã. O Ensino Superior da Colônia à Era de Vargas: Rio de Janeiro Editora Civilização Brasileira S. A. 1980.

CUNHA, L. A. Educação pública: os limites do estatal e do privado. In: Política educacional: impasses e alternativas.

CURY, C. R. J. A educação Superior na nova Lei de Diretrizes e bases da Educação Nacional: Uma nova Reforma? In: CATANI, A. M. (Org.). Novas perspectivas na política de educação superior na América latina no limiar do século XXI. Campinas: Autores Associados, 1998.

FÁVERO, M. de L. de A. A dimensão histórico-política da Nova Lei de Diretrizes e bases e a Educação Superior. In: CATANI, A. M. (Org.). Novas perspectivas políticas de educação superior na América Latina no limiar do século XXI. Campinas: Autores Associados, 1998.

FONSECA, Marília. O Banco Mudial e a educação: reflexões sobre exclusão: o neoliberalismo e a crise da escola pública. Petrópolis : Vozes, 1995.o caso Brasileiro. In: GENTILI, Plabo (org.). Pedagogia da exclusão: o neoibeaalismo e a crise da escola pública. Petrópolis : Vozes , 1995.

RISTOFF, Dilvio. A tríplice crise da universidade: In: TRINDADE, H. (Org.) Universidade em ruínas: na república dos professores. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

SANTOS, G. A. dos (Org.). Universidade, formação, cidadania. São Paulo: Cortez, 2001.

SAVIANI, D. A nova Lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 1999.

TORRES, C. A. Estado, privatização e política educacional. Elementos para uma crítica do Neoliberalismo. In: GENTILI, P. (Org.). Pedagogia da exclusão: o neoliberalismo e a crise da escola pública. Petrópolis: Vozes, 1995.

ZAINKO, M. A. S. Planejamento, Universidade e Modernidade. Curitiba: All-Graf Editora, 1998.




DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v2i4.3919

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Editora Universitária Champagnat