No entrecruzar da História, Patrimônio e Educação Étnico- Racial — Uma experiência decolonial possível na Educação de São José

Janaina Amorim da Silva, Mylene Silva de Pontes, Elison Antonio Paim

Resumo


O presente artigo relata e teoriza uma experiência de ensino desenvolvida por duas professoras de História no ensino fundamental da rede municipal de ensino em São José, na Grande Florianópolis, Estado de Santa Catarina. Consistiu em um projeto pedagógico desenvolvido no entrecruzar dos campos da História, do Patrimônio e da Educação Étnico-Racial. O objetivo foi visibilizar a presença da população afro-brasileira e africana no município. Metodologicamente, realizamos estudo e problematização dos patrimônios oficiais, das memórias de sujeitos negros evidenciando as colonialidades e silenciamentos sobre eles na História do município. Percebemos as relações de poder e colonialidade nas políticas públicas de preservação de memórias e patrimônios. A experiência evidenciou que o ensino de outras Histórias é possível ao propormos metodologias e temáticas curriculares capazes de transgredir com as colonialidades dos conteúdos históricos pré-definidos na proposta curricular municipal. Destacamos o envolvimento dos estudantes com as atividades, um misto de encantamento e surpresa por não conhecerem os espaços, as gentes e os patrimônios da cidade que habitam.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.7213/1981-416X.21.069.DS11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Editora Universitária Champagnat